Activated Magazine Online

Switch to desktop

Um homem fez a diferença

A sustentabilidade ambiental se tornou uma grande preocupação para quase todas as nações, e os debates sobre como melhor alcançar esse objetivo são contínuos e acirrados. Perplexa frente à complexidade da questão, a maioria busca soluções nas opiniões de cientistas ou de outros com conhecimento no assunto e recursos.

Abdul Kareem não esperou pelos demais. Sua casa, no sul da Índia, é cercada por hectares de floresta nativa com abundante vida silvestre. Naquela parte do mundo a água costuma ser escassa, mas não nas terras de Kareem nem nas vilas ao redor. Mas isso nem sempre foi assim. Há 25 anos, a região não passava de um ajuntamento de morros secos, pedregosos e sem vida.

Kareem sentiu uma estranha atração pelo lugar quando visitava a família de sua esposa que ali vivia. “Eu andava naquela área e tudo que via eram montes desertos —recorda. A paisagem partia o coração, mas mesmo assim me atraiu. De repente, percebi que muitas vezes sonhei (ainda que por pouco tempo) com os kaavus, os bosques sagrados que, em tempos passados, havia em cada vila. Ouvi falar deles na infância e acho que era algo que desejava subconscientemente.”

Num impulso, comprou uma área com dois hectares. Nos espaços entre as rochas, plantou mudas de árvores nativas da região. Como o poço na propriedade mal produzia um balde de água por vez, nos primeiros três verões depois que adquiriu a área, Kareem buscou água de motocicleta em uma fonte um quilômetro dali. Nesse meio tempo, acrescentou à sua gleba áreas vizinhas igualmente desoladas, cujos donos estavam felizes por trocá-las por dinheiro.

No quarto ano, todo aquele esforço começou a dar retorno. A nova vegetação, mesmo que muito esparsa, ajudou o terreno a reter a água da chuva. A produção do poço aumentou e lhe permitiu cultivar o resto da propriedade que crescera para quase 13 hectares. A transformação era lenta, mas contínua. Conforme as novas plantas cresciam, atraíam pássaros que espalhavam as sementes de várias outras plantas. Era um reavivamento natural que avançava. A cada ano, a vegetação continuava crescendo, a fauna aumentava em população e diversidade, e os lençóis freáticos subiam seus estoques. Isso fez com que os poços em um raio de dez quilômetros das terras de Kareem passassem a produzir mais água. Com os poucos recursos que tinha, esse homem mudou sua parte do mundo, um dia de cada vez, pacientemente, um passo de cada vez.

 

Fonte: www.goodnewsindia.com/Pages/content/inspirational/abdulKareem.html

Abi May (também creditada como Chris Hunt) foi contribuinte da Contato na Grã-Bretanha.

Copyright 2017 © Activated. Todos os direitos reservados.

Top Desktop version