Activated Magazine Online

Switch to desktop

Pare! ... Olhe! ... Escute!

As pessoas tomariam decisões melhores e mais rápidas se, em vez de ficarem tentando calcular tudo, orassem. Deus tem todas as respostas. Orar não é apenas cair de joelhos e falar com Deus, mas é, principalmente, ouvir o que Ele tem a dizer. Se agir assim, Ele vai orientá-lo.

Se você realmente quiser ouvir, o Senhor falará com você. Mas, para isso, vai ser preciso ficar em silêncio, sozinho, em algum lugar, de algum modo, em alguma ocasião. Ele diz: “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus” (Salmo 46:10). “No sossego e na confiança está a vossa força” (Isaías 30:15). Quanto tempo você passa em silêncio, “procurando viver quieto”?

Não é necessário se prostrar e orar freneticamente para ser ouvido por Deus. Oração é algo que deveria ser feito o tempo todo, não importa o que mais esteja fazendo. Esses momentos de quietude são importantes, mas não se pode esperar pelas condições perfeitas, ou até terminar de fazer uma coisa ou outra para então orar. Às vezes, é preciso orar enquanto faz outras coisas. É como pensar enquanto anda.

Se estiver confuso, preocupado, perturbado e irritado, então não está confiando nem tem a fé que deveria ter. Quando confiamos ficamos sossegados, tranqüilos e temos plena paz de espírito. Ainda que você continue trabalhando, tem uma atitude e espírito calmos.

Quando verdadeiramente confia no Senhor, tem paz no meio da tempestade e calma durante um furacão. Faz-me lembrar um concurso no qual os pintores deveriam ilustrar a paz. A maioria dos quadros inscritos era de paisagens rurais calmas e serenas, onde reinava a tranqüilidade absoluta. Bem, essa é uma forma de paz. Mas o tipo mais difícil é o retratado no quadro vencedor. Ele retratava as torrentes violentas de um rio encrespado por uma tempestade, e num frágil galho de árvore projetado por sobre as corredeiras ferozes, via-se um ninho no qual um passarinho cantava tranqüilamente apesar de toda a fúria do rio. A sua fé é colocada à prova justamente nessas ocasiões: nas tempestades da vida.

Veja todas as pessoas na Bíblia que tiveram de aprender a ouvir a voz de Deus e esperar que Ele agisse, como por exemplo, Davi, Moisés, Noé, Abraão, o apóstolo João e o próprio Jesus, dentre tantos outros.

O Senhor deixou Davi aprender muitas coisas por meio do mau exemplo do rei Saul, que vivia fazendo asneiras e para quem ele trabalhou 24 anos. Saul muitas vezes perdia a paciência e tentava fazer as coisas se valendo das próprias forças, mas no fim viu que não era forte o bastante. Davi aprendeu que tinha de deixar Deus fazer tudo e esperar por Ele.

Aos quarenta anos de idade, quando Moisés ainda era um homem novo e esperto, realmente achava que sabia o que fazer, mas acabou trocando os pés pelas mãos e teve que fugir para salvar sua vida! Levou 40 anos para Deus colocá-lo na linha e lhe mostrar que precisava depender dEle! (Êxodo capítulos 2 e 3.)

Depois disso, Moisés se viu no meio do deserto, com milhões de pessoas sob sua liderança e se perguntando: “O que vamos comer? O que vamos beber? Para onde vamos? O que vamos fazer?” E o que ele fez? Foi para o alto de uma montanha e permaneceu lá 40 dias a sós com o Senhor!

O que teria acontecido se Moisés tivesse ficado todo apreensivo com a situação? “E se acontecer alguma coisa? Tenho que voltar! E se Aarão fizer um bezerro de ouro?” (que fez mesmo). E quando Moisés ficou nervoso, quebrou as tábuas de pedra nas quais Deus escrevera os Dez Mandamentos, e teve que voltar para a montanha e passar ali mais 40 dias para recebê-las outra vez do Senhor (Êxodo 24:12-18, e capítulos 32 e 34).

Noé levou 120 anos construindo a arca, e me pergunto quanto tempo durante esses anos ele não dedicou à oração. Certamente deve ter passado algum tempo com o Senhor, caso contrário nunca teria obtido todas as instruções detalhadas de como construir a embarcação. Deus provavelmente lhe deu as especificações exatas para cada parte daquele barco e Noé, com toda a calma, limitou-se a fazer o seu trabalho de construir a Arca.  Ele poderia ter entrado em pânico, achando que ia chover a qualquer momento, e realizado um trabalho mal feito, mas não. Muitos de nós acharíamos demais passar 120 dias se preparando para algo, mas Noé levou 120 anos, escutando o Senhor e construindo a Arca. Ele teve fé! (Gênesis 6:11-22 e capítulo 7; Hebreus 11:7).

Pense nos anos que Abraão, “o pai de todos os que crêem” (Romanos 4:11,16), passou nos campos cuidando dos rebanhos. Não admira que tenha ouvido o Senhor, pois teve tempo para escutar.

Jesus passou 30 anos em preparação e dedicou apenas um pouco mais de três ao Seu trabalho junto ao público. E, antes de dar início a esse trabalho com as massas, afastou-Se de tudo e passou 40 dias e noites no deserto, sendo tentando pelo Diabo, a quem primeiro precisava derrotar (Mateus 4:1-11). Se você primeiro não se isolar com o Senhor e derrotar o Diabo, não irá muito longe.

O apóstolo João escreveu o “Evangelho segundo São João”, o que com certeza lhe exigiu algum tempo na companhia de Jesus. Mas a sua obra-prima, o Livro do Apocalipse, foi escrita pelo próprio Jesus, durante o exílio de João na Ilha de Patmos, no Mar Mediterrâneo. A principal tarefa do apóstolo consistiu em deixar o Senhor orientar, falar e revelar, ou seja, fazer tudo! 

As pessoas do campo precisam ter muita paciência e fé. Não podem contar com tudo em um dia. Precisam esperar as plantas crescerem e os animais se reproduzirem, e é Deus que faz a maior parte do trabalho. Ele envia o sol, a chuva e faz com que as culturas se desenvolvam e torna os animais produtivos. Praticamente a única coisa que cabe ao homem rural é confiar no Senhor, não se preocupar. Temos muito que aprender com ele.

Algumas pessoas não conseguem ficar paradas, têm que estar sempre fazendo alguma coisa. Só que se você estiver ocupado demais para orar, então está ocupado demais! Se a sua agenda não lhe permitir tempo para orar e ficar a sós com Deus, então você está ocupado demais! É como se o servo dissesse ao rei: “Sinto muito, mas não posso ouvir suas ordens hoje porque estou ocupado demais a seu serviço”. O seu trabalho mais importante é escutar o Rei dos reis.

Não compete ao rei ficar correndo atrás dos súditos, aos berros, para fazê-los seguir suas instruções. Os súditos sim é que deveriam vir diante do trono e, em quietude e reverência, apresentar suas petições e esperar em silêncio pela resposta. É preciso respeitar e venerar o Senhor, tratando-O como o rei que Ele é.

Deixar de agir para permitir a ação de Deus é uma demonstração de fé. “Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus” (Salmo 46:10). “Procurai viver quietos” (1 Tessalonicenses 4:11). “Cale-se diante dEle toda a terra” (Habacuque 2:20). Em certa ocasião até no Céu fez-se silêncio (Apocalipse 8:1).

O mundo está sempre com pressa, porque o esquema do Diabo é justamente esse: acelerar o mundo, fazer qualquer coisa para tudo se mover num ritmo mais rápido. Por outro lado, a velocidade da Terra tem se mantido praticamente inalterada desde a sua criação, porque Deus não tem pressa. Ele não acelerou os dias nem as estações. O homem é que faz tudo ir mais rápido, e com isso está levando o mundo à destruição.

Portanto, vamos tentar ir mais devagar. Fique frio! Mas, acima de tudo, pare, olhe, escute e... espere. Vemos placas com dizeres similares em locais perigosos, como nos cruzamentos ao longo das ferrovias, alertando as pessoas para não atravessarem quando um trem está se aproximando, ou vão ser atropeladas.

Mas se você acha que não tem tempo de parar, olhar e escutar, corre o risco de nem sequer chegar ao destino. O que é mais fácil: correr para passar antes do trem, passar à força entre os vagões, saltar o trem ou parar e esperar alguns minutos até que ele saia do seu caminho? Ele vai passar logo, e você então poderá seguir caminho com toda tranqüilidade.

Forçar a barra não dá certo! Não vale a pena ficar correndo de um lado para o outro na tentativa de chegar a algum lugar ou fazer seja o que for, quando deveria estar esperando em Deus até Ele lhe mostrar o que deseja que você faça e onde quer que você esteja.

Se estiver correndo de lá para cá, irritado e impaciente, nunca conseguirá concentrar sua atenção integral no Senhor e obter Suas soluções e respostas para seus problemas e perguntas, com as quais poderá tomar a melhor decisão em cada situação. Você precisa parar, olhar, escutar e esperar em comunhão com Jesus, até receber as respostas. Quando tiver aprendido isso, então estará apto a tomar decisões segundo a orientação do Seu Espírito.

Ele concede o melhor aos que O deixam escolher!

David Brandt Berg (1919-1994) era filho da conhecida evangelista americana, Virginia Brandt Berg. Em 1968, juntamente com sua esposa e filhos adolescentes, iniciou um trabalho voltado para os jovens da contracultura em Huntington Beach, na Califórnia, o qual se expandiu, tornando-se o movimento missionário cristão internacional conhecido hoje como A Família Internacional (AFI)(Os textos escritos por David Brandt Berg usados na Contato são adaptações.)

 

Copyright 2017 © Activated. Todos os direitos reservados.

Top Desktop version