Histórias bíblicas

O eunuco etíope

— Uma releitura de Atos 8:26–40

Jamais esquecerei o dia da operação, quando eu tinha apenas sete anos. Foi quando me tornei um eunuco real, destinado a servir no palácio dos reis e das rainhas da Etiópia. Jamais teria minha própria família nem seria “normal” — eu sempre teria de obedecer a regras especiais, e não poderia fazer as coisas que as outras pessoas fazem.

A história para acabar com as desculpas

Jesus deixou um simples mandamento: “Amarás o teu próximo.”1 “Próximo”, porém, é um termo muito vago, e talvez com o intuito de se desculpar, um cara esperto perguntou a Jesus, “E quem é meu próximo?”2 Jesus respondeu com a história sobre o viajante a caminho de Jericó, que caiu em uma emboscada, foi roubado e espancado por ladrões que o largaram ali para morrer. Duas pessoas passaram pela vítima, mas não quiseram ajudá-la.3

Quando devemos parar de confiar em Deus?

Era uma vez, numa terra distante chamada Uz, um cara cujo nome era Jó. Ele era definitivamente a melhor pessoa que existia. Temia a Deus e desviava-se do mal. Era generoso, gentil e trabalhador. No geral, um homem bom e temente a Deus.1

Jonas e eu

Uma das histórias mais conhecidas e mais estranhas na Bíblia se encontra no livro de Jonas. Parece que quase todo o mundo já ouviu sobre Jonas e a baleia. É uma das histórias favoritas de escola dominical. Mas também é um daqueles contos desconcertantes que faz a gente pensar: “Por que, meu Deus, por quê?” Vamos ver um pouco do contexto.

O que aprendi com Agar

Eu tinha uma ideia básica de Agar pelas várias histórias ilustradas da Bíblia que havia lido quando criança. Este ano, porém, quando resolvi ler a Bíblia de capa a capa, essa história do personagem do Livro de Gênesis me deu nova perspectiva do amor que Deus oferece a cada um de nós.

Seis sonhos e a formação de um homem

Os problemas de José começaram após dois sonhos.

Sonhei que estávamos atando feixes no campo, e o meu feixe se levantou, ficou de pé e os seus feixes se inclinaram diante dele. — contou o jovem aos seus irmãos!”

Em meio ao fogo

Sadraque, Mesaque, Abede-Nego e Daniel eram quatro adolescentes que poderiam ter caído no esquecimento se não fossem alguns acontecimentos notáveis que marcaram suas vidas.

Essa história começa 500 anos antes de Cristo, quando esses jovens foram levados cativos por Nabucodonosor, monarca do Império Babilônico.

O mais improvável sucesso

O livro “Disciple Making: Training Leaders to Make Disciples” (Tradução livre: “Discipular: a capacitação de líderes a fazer discípulos”)1 cita um relatório imaginário enviado para Jesus pela empresa Jordão — Consultoria em Gestão, com sede em Jerusalém, detalhando suas avaliações sobre os doze nomes que Jesus submetera para análise.

<Page 1 of 3>
Copyright 2020 © Activated. All rights reserved.