A natureza de Deus

Sobe um monte alto

Nosso conhecimento do Cristo se assemelha, de certa forma, a escalar uma das montanhas galesas.Perto da base, vê-se pouco: a montanha parece ter apenas metade da sua altitude.

Basta subir a primeira colina, porém, para que o vale cresça em comprimento e largura sob seus pés.

Quarks na glória de Deus

Peter e eu tiramos uns dias de folga em uma pequena cidade litorânea.Andava na praia uma tarde, quando uma das cenas mais lindas se formou diante de meus olhos.

Nuvens esparsas começaram a adquirir tonalidades pastel pêssego, violeta e dourado, sobre o azul profundo do céu. Amo ver pores-do-sol, mas volta e meia me deparo com um que me arrebata. E o Grande Pintor sem dúvida me fascinou naquele fim de tarde. Era como se Ele estivesse derramando uma luz líquida colorida em cada nuvem. As cores foram ficando cada vez mais intensas até dar a impressão que transbordavam das nuvens e caíam como em cascata em raios belíssimos e rodopiantes como um caleidoscópio de beleza viva.

Pelo amor de Deus!

Às vezes, sou tão lento que chego a me surpreender! Faz 40 anos que tenho o hábito de ler a Bíblia, mas ontem me ocorreu pela primeira vez algo tão incrivelmente elementar que me perguntei por onde andara minha cabeça nas últimas quatro décadas.

Recentemente fiquei incomodado com a maneira como Deus é tratado. Em muitos livros, programas de televisão e filmes, parece que sempre que Ele “entra em cena” é retratado como um sujeito duro, inflexível e até cruel. Eu estava ficando cansado desse olhar, porque simplesmente não combina com o Deus que conheço. Por outro lado, devo admitir que eu mesmo já questionei a bondade de Deus —não tanto se Ele seria de fato bom, mas porque, às vezes, parecia que eu não era incluído na lista de Seus beneficiários. Mas mesmo quando às voltas com minhas dúvidas sobre a justiça de Deus, estava claro para mim que a forma como Ele é representado na mídia é muito descabida.

Meu casamento milagroso

Jesus disse que se colocarmos em primeiro lugar em nossas vidas o Reino de Deus, que Ele nos daria todas as outras coisas que precisamos.1 Se você trabalhar arduamente para fazer bem o seu trabalho, seu chefe tem o maior interesse de recompensá-lo com aumentos salariais ou promoções. Deus também pensa assim. Se investirmos nosso tempo e energia em Seu trabalho, ajudando os outros e vivendo como Ele quer que vivamos, Deus notará e verá que somos recompensados.

Em minha carreira de voluntário cristão, dediquei-me a compartilhar o amor de Deus com os outros e tentando ao máximo viver a minha fé. Houve vezes, entretanto, que comparei minha vida com as das pessoas ao meu redor e me perguntei se não estaria melhor do ponto de vista material se tivesse um trabalho secular.

Deus vê o indivíduo

Pergunta: Quando há um desastre natural, como um terremoto ou um furacão que ceifa muitas vidas, há quem diga que Deus estaria julgando essas pessoas pelos seus pecados. É isso mesmo?

Resposta: Somente Deus sabe por que certos eventos acontecem às pessoas em um país ou uma área. Paulo disse que os juízos de Deus são “insondáveis” e Seus caminhos “inescrutáveis”. E indaga: “Quem compreendeu a mente do Senhor? Ou quem foi o Seu conselheiro?”1

Será que Deus se importa mesmo?

Ao longo de uma semana, ouvi três pessoas dizerem três coisas diferentes que me fizeram pensar na minha relação com Deus e na Sua participação na minha vida

Uma disse que não sabia se Deus realmente Se importava com o que fazemos e que, à parte da salvação, talvez não estivesse interessado nas decisões que tomamos. Disse que achava que a maioria das nossas escolhas não faria diferença para Ele, principalmente as do dia a dia.

O enigma da Trindade

Em plena aula de Matemática, um dos meus alunos do segundo ano fez a seguinte declaração: “Não existe Deus!”

Considerando que estávamos em uma escola cristã e que o garoto, Martin, era filho de um pastor, fiquei intrigada e lhe perguntei o que o levara àquela conclusão. “Meu pai diz que existem Deus, Jesus e o Espírito Santo, mas também que há apenas um Deus. Não faz sentido.”

O que fazer? Com certeza, Martin não foi o primeiro a se deparar com o mesmo problema ao refletir na Santa Trindade, mas, naquele momento, eu preferia continuar com a explicação sobre multiplicação.

Deus delega

Algumas pessoas revelam insights impressionantes, dos quais poucos ou ninguém lhes imaginava capazes. Um excelente exemplo disso vemos no oficial do exército romano que implorou a Jesus que curasse seu servo. “Senhor, não sou digno de receber-Te sob o meu teto, mas dize somente uma palavra e o meu criado ficará são. Pois também sou homem sob autoridade e tenho soldados às minhas ordens. Digo a este: vai, e ele vai; e a outro: vem, e ele vem. Digo ao meu criado: faze isto, e ele o faz.” O soldado recebeu o que pediu, pois seu servo foi curado naquela mesma hora, sem que Jesus tivesse que vê-lo pessoalmente.1

<Page 4 of 5>
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.