Diferente e mais profunda

Diferente e mais profunda

Fui criada em um lar cristão por dedicados pais cristãos. Orávamos antes de sair de casa, sempre que entrávamos no carro, antes de cozinhar, antes de começar uma lição de casa e, claro, antes de dormir. As estantes estavam sempre cheias de livros devocionais infantis e exemplares da Bíblia e assistíamos desenhos animados da Bíblia à noite.

Quando terminei o Ensino Médio e passei a frequentar o ambiente intelectual secular da academia, comecei a ver essas memórias com ambivalência e questionar a fé que tão fortemente havia permeado minha infância. Sabia que eu tinha um Amigo com o qual conversar sempre que precisasse de conforto e forças; e agora, enfrentando os desafios múltiplos de pressão acadêmica, pressão social e, pouco depois, pressões no mercado de trabalho, senti, mais do que nunca, a necessidade de orientação. Contudo, havia em mim conflito e confusão.

Então li um artigo em um site que oferece conselhos online. Uma adolescente que cresceu em um lar católico escreveu pedindo orientação, pois estava com dúvidas sobre sua fé. Como eu, sentia-se perdida e insegura. Identifiquei-me com sua situação e ansiosamente li a resposta do conselheiro. Infelizmente, o conselheiro a encorajou a encontrar significado nos prazeres da vida diária e sugeriu que a religião não fosse relevante nem útil na vida moderna.

Um pouco decepcionada, continuei lendo os comentários, os quais endossavam a opinião do conselheiro, exceto um: “O tipo de fé que você descreve é muito infantil, tal qual a minha outrora foi. E morreu. Entretanto, a nova fé que encontrei cresceu e se tornou ainda mais forte e revestida de mais significado.” Apesar de ela ter duvidado da existência de Deus, finalmente redescobriu a alegria de ter um relacionamento pessoal com Jesus.

A resposta desse comentarista mostrou que havia jovens que, como eu, tinham crescido em um lar cristão e depois descoberto que Jesus era relevante para suas vidas adultas também. Não tive de voltar a crer como na infância nem resgatar os hábitos especiais de minha família cristã para ter um relacionamento com Jesus. Minhas convicções se fortaleceram pelo estudo dos escritos dos intelectuais cristãos que tinham lutado contra dúvidas e encontrado em sua fé força espiritual e coragem moral.

Ainda estou tentando me entender com Jesus no que diz respeito ao que quer dizer ser cristã na minha vida adulta acelerada cheia de desafios. Ainda não sei todas as respostas, e às vezes sinto que minha fé é abalada, mas sei que Jesus está pacientemente me guiando e ensinando a andar com Ele de uma forma diferente e mais profunda.

Elsa Sichrovsky

Elsa Sichrovsky é escritora freelance. Vive com sua família em Taiwan.

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.