Familia

Um irmaozão

Junho 2018 | Tagged sob O amor de Deus

Meu irmão e eu fomos nadar. Aos nove anos, minhas habilidades na piscina se limitavam ao nado cachorrinho e a boiar de costas. Ele era um excelente nadador, motivo pelo qual meus pais confiavam que cuidaria de mim, a mais nova, na água. Naquele dia, contudo, eu estava muito incomodada com isso, por causa de uma discussão que tivemos sobre não me lembro o quê. Por isso, determinada a demonstrar minha independência e autonomia, decidi atravessar a piscina sozinha.

Um compromisso anual

Janeiro 2018 | Tagged sob Idades e estágios

Ha uns tres anos, meu pai convidou a mim e meus quatro irmãos, todos casados e com filhos, para irmos com ele e minha mãe para a Terra Santa. Aos 85 anos, fazia muito tempo que meu pai não viajava. Acho que, até essa decisão, sentia-se velho e preferia não viajar, mas isso foi superado pela combinação de dois desejos profundos: revisitar os lugares em que cresceu seu amado Jesus e viajar com sua família, algo que não fazíamos desde que éramos muito jovens.

Um legado

Junho 2016 | Tagged sob Pais

Em outras épocas tinha ares de confiança e autoridade em tudo que fazia. Na juventude, dedicou cada momento de folga, inclusive suas férias, ao ministério cristão de jovens. Sua conversão se deu quando tinha pouco mais de vinte anos e se tornou muito zeloso de suas crenças e práticas. Organizava acampamentos de verão para multidões de jovens que acabaram de passar pelos difíceis anos que sucederam a Segunda Guerra Mundial e precisavam de uma imagem de pai e irmão mais velho.

Comer, orar e ficar juntos

Maio 2015 | Tagged sob A vida

Não faz muito tempo, os membros de nossa família tinham rotinas diferentes e, por isso, raramente comíamos juntos. Parecia que estávamos nos afastando uns dos outros, um sentimento ruim que se intensificou quando um amigo italiano me ensinou sobre a alegria de “partir o pão” juntos.

Quem precisa de oração?

Julho 2011 | Tagged sob Exercícios espirituais

Quem precisa de suas orações? Muitas pessoas. Entre as que lhe são mais próximas, há provavelmente pelo menos algumas que têm dificuldade de saúde, ou sofreram alguma perda pessoal, ou têm de lidar com depressão ou estresse. Há também aqueles sobre os quais você fica sabendo pelo noticiário ou com quem encontra no seu dia-a-dia.

É fácil se deixar envolver nos próprios interesses a ponto de não enxergar as necessidades alheias. Este exercício é mais que um remédio contra o egocentrismo: é um veículo para você procurar e ajudar os outros.

A borboleta de Natal

Dezembro 2010 | Tagged sob Experiências natalinas

“Vamos fazer uma festa de Natal no dia 24!” — sugeriu Yoko Takahashi ao marido, numa manhã de dezembro. “Tenho certeza que as crianças vão adorar!” Koichi não reagiu, limitando-se a dizer que chegaria em casa tarde naquele dia, saiu para trabalhar.

O último mês do período costuma ser o mais estressante na empresa onde trabalha, mas, naquele ano, por causa do desaquecimento da economia, estava pior. Ele, como muitos outros, nem tinha garantia de que continuaria empregado. Apenas dois dias antes participara de uma festa de despedida para um colega de serviço de muitos anos, que estava se desligando da empresa.

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.