Ano-novo

Novos começos

O ano-novo é um bom momento para avaliarmos as realizações dos doze meses anteriores, agradecermos a Deus pelas bênçãos que nos proporcionou, abrirmos o coração e a mente em antecipação a tudo que nos reservam o próximo ano.

Muita gente aproveita a ocasião para fazer resoluções relacionadas a melhorar seu caráter, forma física, saúde, nível intelectual ou circunstâncias. Deus quer que avaliemos nossas vidas regularmente e tentemos nos tornar pessoas melhores todos os dias. “Examinemos e coloquemos à prova os nossos caminhos, e depois voltemos ao Senhor.”1

O diário

Na primeira vez em que pensei fazer como resolução de Ano Novo manter um diário, descartei na hora a ideia. A lista de resoluções anteriores que fiz e não deram em nada era grande e na hora visualizei um diário cheio de páginas em branco no fim do ano. Além disso, eu não tinha tempo para outro projeto —disse a mim mesma.

Entretanto, recentemente terminei um curso de aconselhamento no qual tive de manter um diário. O professor enfatizara a importância de registrar pensamentos, ideias, planos, experiências, preocupações, temores e conquistas. Explicou que era um importante passo para estimular a autoconsciência e essencial para ajudar alguém a resolver seus problemas.

Chance duradoura

A passagem de ano é — ou deveria ser — mais do que apenas um marco no calendário. Para muitos é uma oportunidade de recomeçarem em alguns aspectos da vida.

Talvez essa vontade de mudar seja motivada pelas folhinhas do ano-novo ou pelas páginas intocadas dos nossos diários e agendas novas. Ou o fato de sabermos que milhões de outras pessoas em todo o mundo (algumas próximas de nós) estão tomando decisões e se dispondo a partir para patamares mais elevados, e não queremos ser superados ou deixados para trás. Chame do que quiser (despertar, tomada de consciência coletiva ou pressão social), é eficaz, pelo menos, por alguns dias. Todos conhecemos muito bem essa situação.

Feliz dia novo!

Na maioria dos países, a chegada do ano novo é celebrada no primeiro dia de janeiro, um costume que, por eu ter sido criada na Europa, achava que fosse universal. Mas no Camboja, onde morei por três anos, comemora-se o Ano Novo três vezes ao longo dos 365 dias.

A primeira comemoração é a internacional e acontece em 1º de janeiro, famosa pelas festas até tarde da noite e pelas ressacas na manhã seguinte.

Depois, vem o ano novo chinês, que acontece em janeiro ou fevereiro. É um momento para soltar fogos de artifício, visitar parentes e queimar dinheiro de mentira em honra aos ancestrais.

Novos começos

Um desafio de ano novo

Aqui estamos, no limiar do Ano Novo, sem saber o que nos trará. Uma coisa é certa: podemos deixar o passado para trás com todas as suas inquietações, preocupações, sofrimentos, erros e falhas. Não podemos desfazer um único ato nem fazer voltar uma única palavra que proferimos, mas se entregarmos nossas angústias e pesares a Deus, Ele poderá nos dar um novo começo.

Os dias do ano passado estão fora do nosso alcance e aí devem permanecer. Deus cuida deles e não deveríamos voltar e nos atormentar com infelicidades. É triste ver como algumas pessoas dizem confiarem em Deus, mas, ao mesmo tempo, se preocupam com as marcas e manchas das páginas do passado.

Meu Capitão

No início do ano passado, saí em viagem. Sentada em um píer, respirando a maresia, senti ondas de excitação e agitação dentro de mim, enquanto meus olhos varriam o oceano de tempo à minha frente.

No percurso da minha viagem, às vezes enfrentei turbulência e adversidades. O mar azul-turquesa se tornou numa vastidão escura, tumultuosa e encrespada por ondas iradas. Chuvas e ventos cortantes surravam meu barco. Mas houve também momentos de bênçãos e avanço estável, quando o sol brilhou nas marolas que levavam minha embarcação para frente.

A página em branco

A página em branco eu olhava ausente
Era como um mar de neve à minha frente
Intocada, imaculada como o ano que principiava
Que meu Salvador diante de mim colocava

Com a caneta firme na mão
Afundava-me em perguntas da razão
E, confusa, diante de tamanho entrave
Encontrei o Senhor com uma resposta suave

Fé para o Ano Novo

Sou um daqueles que, conforme se aproxima o ano novo, tentam refletir nos acontecimentos dos últimos doze meses e estabelecer metas para os próximos. Estava me preparando para esse exercício, quando recebi de um amigo uma citação de Joni Eareckson Tada: “Fé não é a habilidade de olhar para um futuro distante e nebuloso e acreditar que as coisas darão certo. É esperar que Deus cumpra a Sua palavra e dar o próximo passo.” Esse pensamento foi muito reconfortante e explico por quê.

É um princípio que se provou verdadeiro diversas vezes na minha experiência. Nos últimos anos, tanto na minha vida pessoal quanto no trabalho social que coordeno, tenho me visto em circunstâncias em que tive de me reinventar. Isso tipicamente não é fácil, mas um fator que no princípio desse período de turbulências parecia um agravante era que eu não sabia no que deveria me tornar, qual deveria ser o produto final das mudanças.

<Page 7 of 8>
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.