Benignidade

Benignidade

Quando comecei a ler a Bíblia, uma palavra que capturou minha atenção foi “benignidade”. Produzia em mim uma sensação calorosa ler passagens como “Desposar-te-ei comigo para sempre; Eu te desposarei comigo em justiça, em juízo, em benignidade e em misericórdias”,1 ou “Há muito que o Senhor nos apareceu, dizendo: ‘Com amor eterno te amei; com benignidade te atraí’”,2 ou “[Deus] redime a tua vida da perdição; Ele te coroa de benignidade e de misericórdia”3 ou “Como é preciosa, ó Deus, a Tua benignidade! Por isso, os filhos dos homens se acolhem à sombra das Tuas asas.”4

Em algumas traduções, usam-se outras expressões, tais como “constante amor”, “misericórdia”, ou simplesmente “amor”. Em mim não têm o mesmo efeito. Miles Coverdale, um dos primeiros tradutores da Bíblia para o inglês, foi quem capturou em chased(transliteração do original hebraico) outras dimensões e nuanças de sentido, quando escolheu a palavra “lovingkindness”, que, ao pé da letra, significa algo como bondade amorosa.  E o termo, endossado pelos estudiosos que vieram depois dele, foi adotado por algumas das principais traduções da Bíblia em inglês.

E como estamos no mês dos namorados e amor está no ar, faz sentido falar do maravilhoso amor que Deus tem por nós. João encapsulou sua essência em uma frase maravilhosa: “Deus é amor”,5 mas vários autores de livros bíblicos que viveram centenas e até milhares de anos antes do apóstolo haviam entendido o mesmo. Os que O conheciam profundamente eram familiares com Seu desvelo e Sua benignidade.

Quem pensa em Deus principalmente no contexto do Antigo Testamento, tende a imaginá-lO implacável, zangado e destruidor dos que se atrevem contrariá-lO. Essa imagem exclui a forma mais comum de Deus interagir com a humanidade. Ele sempre nos amou. O amor por nós está na Sua natureza. Mesmo se quisesse não nos amar, não conseguiria, pois não pode contrariar Sua própria natureza. Assim, continua derramando sobre nós Sua benignidade. E como sou grato por isso!

1. Oséias 2:19
2. Jeremias 31:3
3. Salmo 103:4
4. Salmo 36:7
5. 1 João 4:8
Phillip Lynch

Phillip Lynch

Phillip Lynch, nascido na Nova Zelândia, mora na Costa Leste do Canadá. É autor de diversos livros e artigos, publicados sob o pseudônimo Scott MacGregor.

Mais nesta categoria Feliz Dia dos Namorados! »
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.