Experiências natalinas

Sozinha no Natal?

Ao longo dos anos, o Natal já teve diferentes significados para mim. Quando eu era criança, era um feriado que comemorávamos em família, o que incluía a história do Natal contada na escola dominical, voltar para casa caminhando na neve, um saco de papel cheio com laranja, quebrar nozes e um novo livro para ler.

O pedido

Foi no meu primeiro Natal em Taipei, Taiwan, que ouvi pela primeira vez o clássico de Natal “Noite Feliz” em chinês. Fiquei muito impressionada e me lembro de pensar que precisava aprender a letra. O primeiro verso era fácil, pois metade era o título da canção, mas a partir daí ficou complicado.

O caminho para casa

Era invernoe fazia pouco tempo que eu chegara a Goa, ex-colônia portuguesa no litoral sudoeste da Índia. Lá, muito longe do Brasil, minha terra natal, fiz amizade com um casal de crenças diferentes entre si, pelo que o casamento fora rejeitado pelas duas famílias: ele era católico; ela, hindu. Os dois abriram um pequeno restaurante em uma praia frequentada por mochileiros e me deixaram passar a noite ali.

Os Cantores do Céu

Quando meus filhos eram jovens, lemos sobre uma antiga tradição que existia em várias partes da Europa desde a Idade Média, em que grupos de crianças e jovens iam de casa em casa cantando canções de Natal e, às vezes, coletando doações para obras de caridade.

Doçuras de Natal

O Natal está chegando e eu tenho pensado nas luzes coloridas, nos coros de Natal, nos presentes, no som dos sinos das igrejas e, principalmente, no nascimento do nosso Salvador, Jesus Cristo. E por alguma razão também tenho pensado em todas as guloseimas que marcaram os Natais na minha infância.

O Natal é para as crianças

No centro do Natal está a Criança de Belém, nascida neste mundo frio e hostil para nos aquecer com o amor de Seu Pai celeste. Foi uma criança quem começou a celebração do Natal e são as crianças que a mantêm viva, de uma maneira que só elas conseguem.

Árvore de Natal de verdade

Quando crianças, sempre quisemos ter uma árvore de Natal “de verdade”, isto é, bem alta e toda cheia de enfeites bonitos como as outras famílias tinham. Colocaríamos luzes com música, festão prateado, enfeites de vidro e pingentes imitando neve nos galhos. E, é claro, aos pés estaria uma quantidade enorme de presentes para nós.

A luz do Natal

Estávamos reunidos em uma sala cheia de decorações de Natal. As bebidas estavam sobre a mesa de centro e cantávamos juntos coros natalinos. O que poderia ser mais típico?

Como vivo no Sudeste Asiático, contudo, via-me cercada de amigos daquela região, que tentavam cantar “Noite Feliz” em um idioma estrangeiro para mim. Meu olhar viajou em círculo enquanto eu pensava, brevemente, em cada um ali.

<Page 2 of 6>
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.