Um Natal diferente

Um Natal diferente

Para muitos milhões de pessoas, o Natal este ano será diferente dos anteriores. Desde a Segunda Guerra Mundial a população global não é afetada dessa forma por uma crise comum a todos. Os que não sentiram diretamente o impacto total da pandemia e da crise econômica mundial estão cercados de pessoas afetadas pela situação. A indústria assim como os setores atacadista e varejista, cujos resultados anuais dependem das vendas natalinas, fazem contas para ver se o faturamento nesse período será suficiente para cobrir os prejuízos até a data. Pessoas que perderam suas empresas se preocupam com o bem-estar de suas famílias e de seus ex-funcionários. Mães e pais desempregados não sabem que tipo de presente terão condições de dar para os filhos no Natal.

Mas um Natal diferente não significa que não pode ser bom. Como a celebração do nascimento de Cristo, a adversidade consegue trazer à tona o que há de melhor nas pessoas. O encontro de ambas oferece uma ocasião especial.

É uma oportunidade para esclarecer as coisas e identificar o que tem verdadeira importância, cujo lugar volta e meia é ameaçado por insignificâncias do dia a dia, especialmente na época do Natal. É uma chance de mudar o foco do consumismo que domina as comemorações natalinas para valorizar a verdadeira razão da festa, descobrir maneiras de expressar nosso amor por aqueles que nos são mais caros e compaixão pelos menos afortunados, estes sempre em tão grande número. Talvez não possamos neste ano dar presentes materiais como nos anteriores, mas uma coisa é quase certa: o que dermos será mais valorizado do que seria em tempos passados.

* * *

O Natal está no ar

Adaptação do texto de Anna May Nielson

O mundo está repleto dos sons do Natal. Se escutar, poderá ouvir cânticos, sinos, risos e, de vez em quando, lamentos de pessoas solitárias. Poderá captar também com seus ouvidos espirituais o farfalhar das asas dos anjos, a quietude da expectativa interior e o som sagrado do mais profundo silêncio, o sussurro vibrante da Palavra eterna.

O mundo está repleto de cenas de Natal. Se olhar com sua visão física, verá árvores enfeitadas e iluminadas, estrelas brilhantes, velas acesas e um presépio. Se usar sua visão interior, verá a estrela de Belém no seu próprio coração.

Keith Phillips

Keith Phillips

Keith Philips foi editor-chefe da revista Activated (versão em inglês da Contato) por 14 anos, de 1999 a 2013. Ele e sua esposa, Caryn, trabalham atualmente com pessoas sem-teto nos EUA.

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.