Páscoa

Louvor de Páscoa

Imagine uma semente minúscula e dura, mais parecida a uma pedra, presa em um lugar escuro. A chuva cai, o sol brilha e, no interior da semente, células começam a se multiplicar. Logo, um broto verde de vida desponta. É uma nova planta em crescimento.

Agora pense em um pintinho ainda não nascido, confinado em uma concha dura e desconfortável, na qual surge uma rachadura, de tanto a pequena criatura bicar e arranhar. Sai então uma coisinha amarela, cheia de vida e fofinha.

Páscoa — Ontem, Hoje e Eternamente!

Qual foi o sentido da ressurreição para os primeiros discípulos, para todos aqueles que O conheceram e nEle creram durante Sua passagem na Terra? E o que significa para nós hoje?

Quando Jesus partiu o pão com os discípulos pela última vez, na Páscoa judaica, poucas horas antes de ser preso, para depois ser julgado e morto, eles já haviam entendido que Jesus era o Messias (Salvador) do qual falaram os profetas do Antigo Testamento. Entretanto, interpretavam Seu messianismo de uma forma diferente de como o entendemos atualmente.

A bondade de estranhos

Faz um ano, sofri uma forte torção no tornozelo quando saía do cinema, pelo que precisei ir ao hospital para fazer uma radiografia e colocar uma tala. Felizmente, não houve fratura, mas o inchaço durou vários dias e demorou algum tempo para que pudesse voltar a andar normalmente.

Refletindo posteriormente sobre aquele acidente, o que mais chamou minha atenção foi a bondade de pessoas que não conhecia. Veja ao que me refiro:

Ele vive

Fazia cerca de três anos que haviam atendido ao chamado para seguir Jesus. Como isso aconteceu para cada um eram histórias diferentes. A Natanael foi dito que ele era “um verdadeiro israelita, em quem não havia nada falso”.1 Pedro e seu irmão, André, ouviram as palavras “Vinde após mim, e Eu vos farei pescadores de homens”2, quando lançavam suas redes ao mar. Mateus estava no guichê da coletoria.3 Aqueles anos desde então haviam sido os mais fascinantes e intensos de suas vidas. Jesus era a pessoa mais incrível que conheciam e O amavam profundamente.

Esperança viva

Cresci em um lar cristão e desde a infância conheço a história da Páscoa. Foi recentemente, porém, que descobri o sentido que ela tem para mim.

Nessa comemoração, no ano passado, meus pensamentos não se voltaram para a glória do ressurgimento de Jesus, o triunfo do bem sobre o mal, ou mesmo para a dourada manhã que de minha janela pude assistir despontar. Fazia uma semana que minha melhor amiga me telefonara para dizer que seu pai havia, repentinamente, falecido durante a noite. Minha mente ainda dava voltas com o choque e a dor. Como a vida podia escapar assim tão abruptamente, sem dar tempo para últimas palavras e despedidas? Pensei nos netos que cresceriam sem conhecer o avô, na minha amiga que ficaria sem o apoio e o conselho do pai, na viúva que teria de conviver com a ausência de um marido amoroso.

Meditações de páscoa

A Páscoa não é coelhinhos bonitinhos nem ovos coloridos. Para nós, que conhecemos Jesus, é muito mais. É quando comemoramos a Sua vitória sobre a morte e o túmulo. A Páscoa é o cumprimento do amor de Cristo.
Amanda White

*

Jesus Se afastou do nosso campo visual para que pudéssemos voltar ao nosso coração e aí encontrá-lO. Pois Ele Se foi e, eis, aqui está.
— Santo Agostinho

Porque acredito na história da Páscoa

Quando Seu corpo foi tirado da cruz, Jesus havia sofrido uma das mais torturantes formas de execução já concebidas. Suas costas e seus flancos tinham inúmeros cortes profundos causados pelo açoitamento que sofrera. Havia buracos em Suas mãos e pés feitos pelos pregos que O prenderam à cruz, e um ferimento enorme no Seu lado esquerdo que sofreu quando uma lança foi enfiada no seu corpo, até o coração. Feridas menores davam testemunho de outras partes de sua provação: ferimentos profundos causados por uma coroa falsa, feita com espinhos, e os machucados que sofreu quando sucumbiu sob o peso da cruz, a qual carregou com grande dificuldade morro acima, até o Lugar da Caveira, onde foi crucificado entre dois criminosos comuns.

Meu abacateiro

O abacate é uma das minhas frutas favoritas — saborosa e nutritiva. Decidi usar um pequeno espaço na soleira da janela da cozinha, onde cultivo várias ervas, para plantar um abacateiro.

Seguindo as dicas que encontrei online em wikihow.com, segurei o caroço de um abacate com a parte pontiaguda voltada para cima, espetei no meio dele, lateralmente, quatro palitos separados por intervalos iguais, para apoiá-lo na borda de um recipiente de vidro totalmente cheio com água, na qual o caroço ficaria semissubmerso — e esperei. Passaram-se semanas sem que se manifestasse na semente nenhum sinal de vida. Aparentemente, uma pedra produziria o mesmo efeito! Passado um mês, pensei em desistir da idéia. Talvez aquele caroço marrom sem graça não tivesse vida.

<Page 3 of 4>
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.