Tradições da Páscoa

Tradições da Páscoa

A Páscoa é uma das mais importantes celebrações cristãs, comemorando a ressurreição de Jesus, três dias após Sua crucificação. Algumas tradições relacionadas a essa data em vários países podem ter se originado em outras fés ou costumes, mas continuam imbuídas de significados com os quais podemos nos identificar.

No Japão, lírios silvestres brotam em campos não cultivados a cada primavera, portanto, não é surpreendente que o lírio seja um símbolo favorito da Páscoa lá, assim como em muitas partes do mundo. Os brotos brancos e puros nos lembram como Jesus nos recebeu, sujos com o pecado e nos lavou. Como os lírios brotam depois de um longo inverno, Jesus nos dá nova vida por Sua ressurreição.

Na Rússia, cristãos ortodoxos fazem uma vigília de oração na véspera da Páscoa. Uma grande vela acesa sobre o altar representa Jesus como a luz do mundo e é usada para acender a vela de cada adorador. Essa tradição representa a propagação da luz de Jesus em todo o mundo.

As crianças das igrejas ortodoxas na Grécia e no Leste Europeu são vistas batendo ovos decorados como se fossem instrumentos. Uma criança diz: “Cristo ressuscitou” e a outra responde: “Ressuscitou mesmo!”.

Muitas pessoas ao redor do mundo encenam a história da Páscoa em peças sobre a Paixão de Cristo. Talvez a mais famosa seja a encenada pelos aldeões de Oberammergau, no sul da Alemanha. Foi realizada pela primeira vez em 1634, para pagar uma promessa feita pelos habitantes durante um surto de peste bubônica e, desde 1680, somente em três ocasiões não se realizou a festa que ocorre a cada dez anos.

Em países do Leste Europeu, o cordeiro é um importante símbolo da Páscoa. Muitas pessoas servem cordeiro para a festa da Páscoa, ou fazem um bolo em forma de cordeiro. Jesus é referido na Bíblia várias vezes como o cordeiro de Deus. Por exemplo, ao ver Jesus, João Batista disse: “Eis aqui! O cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo!”1 No mesmo dia em que Jesus foi crucificado, o cordeiro da Páscoa foi sacrificado no templo judeu. Os cordeiros sacrificados na Páscoa dos Judeus precisavam ser sem defeito.2 Jesus era sem pecado e Sua morte comprou o perdão do pecado e a salvação para todos aqueles que o aceitarem como Salvador.

A Páscoa é um momento para celebrar recomeços. Deixe Jesus tocar sua vida, se Ele já não o fez, e Ele lhe dará céu daqui por diante, bem como uma nova página para você escrever uma história maravilhosa aqui e agora.

1. João 1:29
2. Ver Êxodo 12:5.

Curtis Peter van Gorder

Curtis Peter van Gorder

Curtis Peter van Gorder é roteirista e mímico. Dedicou 47 anos a realizar atividades missionárias em dez países diferentes. Ele e sua esposa Pauline moram atualmente na Alemanha.

Mais nesta categoria « A alegria da Páscoa
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.