Ela vai com graça

Ela vai com graça

Após a morte deminha mãe, enquanto examinava seus pertences pessoais, encontrei um marcador de livros que, desde então, tem tido grande significado para mim. Nele se vê a imagem de uma nativa americana usando um vestido longo, com montanhas ao fundo e a Lua pairando no céu. Os olhos da mulher estão fechados e, sob a ilustração lemos a inscrição: “Ela vai com graça.”

Já ouvira falar ou lera a respeito de como Deus dá às pessoas “graça para morrer” quando estão para deixar essa vida, ou um dom similar àqueles que perdem entes queridos. Foi o que aconteceu quando minha mãe nos deixou, pois a graça do Senhor foi mais que suficiente. Em resposta às minhas orações, Ele até adicionou Seus toques de amor especiais a uma experiência que, normalmente, seria muito difícil.

A situação me fez lembrar da resposta que o evangelista Dwight L. Moody deu às duas mulheres que lhe perguntaram se tinha graça para morrer: “Não, pois ainda não estou morrendo.” Deus dá essa graça especial no momento necessário, não antes.

Minha mãe e minha avó eram quakers e eu fui criada segundo os preceitos dessa denominação protestante. Minha mãe orientou-se por esses valores toda a vida e seu exemplo de abnegação foi uma das principais influências que, na minha juventude, levaram-me a dedicar-me em tempo integral ao serviço cristão, uma decisão da qual jamais me arrependi.

Ela deveria fazer uma cirurgia para substituir uma articulação e eu havia planejado viajar para estar com ela nesse momento e ajudá-la durante a recuperação. Entretanto, três semanas antes da data marcada para a viagem, minha irmã me ligou para avisar que mamãe fora hospitalizada e que ela tinha certeza que não se recuperaria. Peguei o primeiro vôo disponível e em doze horas estava ao lado de minha mãe.

No hospital, minha irmã, meu irmão e eu nos reunimos em volta do seu leito e ficamos com ela em suas últimas horas, lembrando sobre nossa vida feliz em família e falando de quanto ela significava para nós. Apesar de fortemente sedada, ela ainda estava muito presente conosco em espírito. Foi uma experiência preciosa e unificadora para os três irmãos que até hoje fortalece nossos laços.

Minha mãe não temia a morte e estava muito grata pela vida plena que tivera.

Houve um momento em que sussurrei para ela quão importante para mim era o amor incondicional e o apoio moral que ela sempre me deu, apesar de eu ter escolhido uma vocação que fez com que ela não me visse, os meus dois filhos e, mais recentemente, seus três bisnetos com muita frequência, já que estes também estavam crescendo em campos missionários estrangeiros. Depois que lhe agradeci, perguntei se ela continuaria a me ajudar desde “o outro lado”, ao que ela respondeu com um aceno positivo da cabeça.

Poucos minutos antes de deixar esta vida, abriu os olhos e ficou olhando através do quarto, em direção ao teto. Eu estava sentada ao lado de sua cama, segurando sua mão, mas ela não me via. Inclinei-me para me posicionar na direção em que olhava, mas era como se ela estivesse enxergando através de mim. Foi então que percebi que ela estava vendo alguém ou algo invisível que nós, os outros ali no quarto, não víamos. Perguntei-lhe quem ou o que era, mas nada respondeu. Em vez disso, fechou os olhos, seu rosto foi tomado por uma expressão de paz e ela partiu.

Sinto saudades, é claro, mas sou muito grata que ela tenha nos deixado tão cheia de paz e sem sofrer. O Senhor me concedeu a graça de me despedir de uma das pessoas mais importantes da minha vida, de quem ficarei separada até nos reunirmos, dessa vez para sempre.

* * *

Para um cristão, a morte, na verdade, não existe. Jesus disse, “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em Mim, ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive e crê em Mim, nunca morrerá".1

Se ainda não recebeu Jesus e Sua dádiva da vida eterna, pode fazê-lo agora mesmo, por meio desta simples oração:

Jesus, por favor, perdoe-me por todos os meus pecados. Acredito que Você deu a vida por mim. Abro a porta do meu coração e peço-Lhe que, por favor, entre e me dê a vida eterna. Amém.

1. João 11:25-26
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.