A prática da gratidão

A prática da gratidão

Cada um de nós é um beneficiário do amor e desvelo de Deus. Desenvolver uma atitude de gratidão para com Deus gera em nós uma atitude de gratidão pela vida e por tudo mais que ela nos traz. Quando paramos um momento para olhar à nossa volta, vemos os pássaros, o céu, a paisagem, as flores, o verde e refletimos nas coisas que desfrutamos — o amor que temos e que compartilhamos com os outros, nossos filhos, nossas experiências — descobrimos muitas razões para sermos gratos. Não surpreende que a Bíblia fale tanto sobre gratidão e ações de graças.

É uma atitude que nos leva a nos concentrar em todas as coisas maravilhosas que temos, em vez de ficarmos pensando em tudo de que abrimos mão ou ainda não recebemos.  Reconhecer que temos tanto e estar gratos por essa abundância abre a porta para que mais bênçãos de Deus venham para as nossas vidas, como vivenciei faz algum tempo, quando comecei a gravar uma série de vídeos sobre as parábolas de Jesus.1

Minha primeira sessão de gravação não foi muito bem. Na verdade, foi horrível! Demorei muito mais horas do que imaginei que precisaria para chegar ao produto final e saí dessa experiência bem decepcionado com minha falta de habilidades de comunicação. Mais tarde, ao orar sobre isso, percebi haver muitas coisas pelas quais estar grato. Sinto-me verdadeiramente abençoado por estudar essas passagens e compartilhar as palavras transformadoras que Jesus nos deixou por meio de Suas parábolas. Sou grato pelo bom equipamento ao qual temos acesso e pela tecnologia que permite a disseminação de conteúdo — especificamente a mensagem cristã — em grande escala. Sou agradecido por como minha fé está sendo renovada diariamente conforme estudo e preparo esse material, e por Deus me usar apesar de minhas muitas limitações.

O que esse exercício de gratidão fez por mim? Para começar, alegrou-me o coração e o espírito, um tanto abatidos pela decepção inicial. Ajudou-me a me concentrar de novo em Jesus e no propósito real do projeto, valorizá-lo e me lembrou do motivo de eu estar fazendo aquilo. Tudo isso renovou em mim a esperança de que apesar de minha primeira filmagem ter sido uma experiência penosa, a próxima seria melhor. Ajustar a perspectiva renovou-me a coragem.

Antes de fazer o segundo vídeo da série, orei com grande fervor para que a sessão se desenrolasse melhor, além de agradecer a Deus pela bênção que esse projeto é e pelos dons que me concedeu. Estou feliz em dizer que a experiência foi muito mais tranquila e demorou muito menos.

Algo que está me ajudando a cultivar mais gratidão em minha vida é um diário de gratidão que passei a manter. Adoro como me lembra do que Deus fez por mim — sobre as alegrias que tenho em minha vida, as orações que Ele atendeu, as vitórias conquistadas, as coisas que fez nas vidas de meus amados. Lembrar de que Deus é parte de minha vida aumenta meu amor por Ele e me faz agradecer-Lhe ainda mais.

Passei a incentivar os outros a também ter um diário de gratidão. Ajuda a perceber quão especial cada dia é e como pequenas coisas podem verdadeiramente ser maravilhosas. Parar para escrever nossas bênçãos nos deixa atentos a elas e as valorizamos mais. A gratidão pelas coisas boas faz com que mais coisas boas aconteçam.

* * *

Quanto mais você expressa gratidão pelo que tem, mais terá pelo que expressar gratidão. —Zig Ziglar (1926–2012)

A gratidão desbloqueia a abundância da vida. Faz com que percebamos que o que temos como suficiente. Transforma a negação em aceitação, o caos em ordem, a confusão em claridade. Pode fazer de uma refeição, um banquete; de uma casa, um lar; de um estranho, um amigo. A gratidão dá sentido ao passado, traz paz para o hoje e cria uma visão para o amanhã. —Melody Beattie (n. 1948)

Comece por Lhe agradecer pelas coisas pequenas e, dia a dia, faça crescer a lista de motivos para louvor. Verá que ela crescerá maravilhosamente e, na mesma proporção, diminuirão aos seus olhos os motivos de queixas e reclamações, até que você passará a ver em tudo uma causa de gratidão. —Priscilla Maurice (1811–1854)

Cultiva um espírito de gratidão! Será para ti banquete perpétuo. Não há nem deve haver para nós coisas que chamam pequenas graças, pois todas são grandiosas e delas somos indignos, mesmo da menor de todas. De fato, um coração verdadeiramente agradecido extrairá de tudo motivo para dar graças, elevando ao máximo os benefícios das mais escassas bênçãos. —John Ross Macduff (1818–1895)

Oramos pelas coisas grandes e nos esquecemos de dar graças pelas dádivas comuns e pequenas, as quais, na verdade, não são pequenas.—George A. Buttrick (1892–1980)

1. As histórias que Jesus contou é uma série de vídeos disponível gratuitamente em http://directors.tfionline.com/tag/stories-jesus-told/
Peter Amsterdam

Peter Amsterdam

Peter Amsterdam participa ativamente do serviço cristão desde 1971. Em 1995, tornou-se diretor (junto com sua esposa, Maria Fontaine) da comunidade cristã conhecida como A Família Internacional. É autor de diversos artigos de teologia e sobre a fé. (Os textos escritos por Peter Amsterdam usados na Contato são adaptações.)

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.