O poder da gratidão

O poder da gratidão

Em um vídeo clip que assisti no YouTube há algum tempo, uma das participantes de um painel falava sobre um momento bastante importante de sua vida que deu ocasião a uma grave depressão. Então uma amiga a aconselhou a compilar mil motivos de gratidão, o que a motivou a registrar as coisas boas que lhe aconteciam no dia a dia e, aos poucos, a maré de negatividade parou.

Pensei várias vezes nesse vídeo, mas jamais me propus a fazer uma lista de gratidão complexa, até recentemente, quando sofri uma perda pessoal, seguida por uma condição de saúde debilitada e uma grande mudança nada agradável no meu ambiente de trabalho.

Esses reveses me pegaram de surpresa e me vi em uma situação em que nada parecia fazer sentido. Eu estava devastada. Era como se nuvens escuras estivessem se reunindo e anunciando uma tempestade, e o primeiro vento que senti soprar sobre mim foi o da depressão. Eu sabia que tinha de fazer algo a respeito da força negativa que avançava contra mim. Foi então que me lembrei dos mil motivos para a gratidão e como o poder da positividade havia resgatado aquela pessoa da depressão. Senti que deveria fazer algo que me tirasse daquela condição.

No dia seguinte, sentei-me com minha caneta e um caderno novinho para começar um diário. Logo, começaram a se apresentar à minha memória várias razões simples pelas quais eu deveria estar grata:

1. Um dia de sol quando a previsão era de chuva
2. Uma boa noite de sono
3. Meia hora todas as manhãs dedicada à oração
4. Um e-mail com boas notícias de um amigo…

Continuei escrevendo e logo vi que havia muito pelo qual ser grata em coisas corriqueiras que facilmente podem passar despercebidas. Como diamantes brutos, tiveram de ser escavadas e retiradas da lama de um modelo mental negativo.

Segui em frente com minha lista e agora, mil motivos para a gratidão depois, posso verdadeiramente dizer que esse curto exercício diário me ajudou a olhar para cima quando eu me sentia em baixo, e a dar mais atenção ao que estava indo bem, em vez de me permitir cair em um círculo negativo. Quando releio meu diário, vejo nele um baú de tesouros que guarda dádivas de Deus, respostas a orações, provas do Seu amor e desvelo por mim. E o que é ainda melhor, tenho certeza que adicionarei muitas outras razões ao meu diário.

Iris Richard

Iris Richard

Iris Richard é mãe de sete e avó de seis. Há 25 anos, ela e o marido se dedicam ao trabalho missionário e humanitário no Quênia, onde é enfermeira e conselheira. 

Copyright 2019 © Activated. All rights reserved.