Mudanças na paisagem

Mudanças na paisagem

Não virei na rua que deveria. Estava a caminho de casa, conheço bem o bairro e já passei por aquela rua milhares de vezes, mas uma mudança na paisagem me confundiu.

Uma galeria comercial que não funcionava havia algum tempo estava sendo demolida, para o que homens e máquinas trabalharam toda a semana. Por não ver na esquina o prédio que sempre esteve ali quando eu fazia aquela curva, passei reto.

Isso me fez pensar na paisagem da minha vida e como é difícil reagir às mudanças. Prefiro as rotas que conheço bem. Gosto de saber por onde passo e de não ter de pensar no itinerário. Estou agradecida pelas novas tecnologias que me dizem por onde devo trefegar e me avisam sobre cada curva, sempre que me aventuro em novas áreas, porque não tenho sempre um “navegador” comigo para ler o mapa e me ajudar a ler as placas com os nomes das ruas. Mas a familiaridade pode ser um sistema de navegação.

Cresci na zona rural e aprendi a usar árvores e montanhas como pontos de referência, em vez de semáforos e placas. Muito raramente as leio... a menos que esteja em território desconhecido. Gosto de inconscientemente, seguir pelo caminho que percorri milhares de vezes, orientando-me pelos elementos da paisagem.

Houve algumas vezes quando passei por mudanças repentinas e minha “paisagem espiritual” foi completamente modificada. Nessas ocasiões, lutei para identificar padrões e aprender a me virar no novo território. A única maneira de encontrar meu caminho era ouvir a voz de Deus, como ouço as instruções do Google Maps: “Em 100 metros, vire à esquerda na Broadway...”

Deus pode nos ajudar a lidar com as mudanças de paisagens e nos levar aonde quisermos, por mais diferentes que as coisas fiquem. Basta recorrermos a Ele para que nos dê um plano, passo a passo, até nosso destino. As mudanças nos forçam a abandonar rotinas, escolher melhor nossos caminhos, ler com atenção as placas e estar atentos aos sinais.

Agora mesmo, com a demolição em andamento, a rua está horrível, mas alguém sabe o que está fazendo. Existe um plano e logo celebraremos a revitalização de nosso bairro. Até lá, preciso prestar mais atenção no caminho para casa e lembrar de cada curva que devo fazer. Não posso mais confiar no “piloto automático”.

Joyce Suttin

Joyce Suttin

Joyce Suttin é educadora, casada e vive em San Antonio, Texas. Faz seleção e edição online de textos motivacionais e é autora vários artigos dessa natureza, muitos dos quais publicados pela revista Contato.

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.