O conselheiro

O conselheiro

Sou perfeccionista. Gosto de fazer as coisas bem e sou muito atenta aos detalhes, por mais tempo que isso consuma. Percebi que, quando tomava decisões, minha principal motivação era evitar erros. Tentava me certificar de que meu trabalho e decisões pessoais fossem tão certos quanto possível.

Oh, a agonia e o estresse de todo o processo! Quase qualquer decisão tinha de ser perfeita — do shampoo que comprava ao assento que escolhia no ônibus. Tudo tinha de ser bem pensado e planejado, todas as opções e possibilidades consideradas. Não percebia quanto estresse eu trazia a mim mesma!

 Quando conheci Jesus e O envolvi em minha vida, descobri que as coisas podiam ser muito mais fáceis e que Ele poderia me ajudar a tomar decisões — afinal, quem sabe mais que o Onisciente? Então comecei a pedir Sua orientação. Às vezes, dava-me respostas bem específicas, mas em várias ocasiões não indicava claramente o que eu deveria fazer, deixando-me a incumbência de pesquisar Sua Palavra e tomar decisões com base nos seus preceitos.

Contudo, a consequência melhor e mais reconfortante de envolver Deus é que Ele me ama tanto que mesmo que eu faça uma escolha errada Ele continua a Trabalhar comigo e me ajudando em minhas decisões. Ele não me condena quando cometo erros ou deixo o egoísmo ou o temor guiar minhas escolhas. Deus vai ao meu encontro e me ajuda a aprender a fazer escolhas melhores.

Ainda sou perfeccionista até certo ponto, mesmo após tantos anos de caminhada com Jesus, mas conhcecê-lO tornou minha vida muito mais fácil e mais feliz. Contar com Seu conselho reduz o estresse de meu processo de tomada de decisões, porque mesmo sabendo que sou passível de cometer erros, sei também que Ele pode fazer que até eles concorram para o meu bem.1

1. Romanos 8:28

Irena Žabičková

Irena Žabičková é voluntária em tempo integral na organização Per un mondo migliore, com ações na Croácia e na Itália.

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.