O engano de aniversário

O engano de aniversário

No meu aniversário, eu estava retornando uma ligação para uma parente e, para minha surpresa, uma voz desconhecida atendeu ao telefone. A mulher parecia zonza e fraca, como se estivesse doente ou tivesse acabado de acordar, pois, mal tinha energia para responder às minhas perguntas. “Acho que você ligou para o número errado. Não tem ninguém aqui com esse nome.”

Senti que ela estava sobrecarregada com algum grande problema e minha primeira reação foi não incomodar ainda mais. Apressei-me para me despedir educadamente. “Sinto muito incomodá-la.” De repente, contudo, ocorreu-me que não ligara por acaso, que não fora coincidência, mas que o Senhor me colocara em contato com ela deliberadamente e eu não deveria me preocupar em tomar mais um pouco do seu tempo para animá-la ou testemunhar para ela.

No dia anterior, eu tinha lido um artigo que escrevi há alguns anos, no qual eu relatava a ocasião quando quase perdi a oportunidade de testemunhar para alguém porque estava esperando “o momento certo”, que nunca parecia chegar.

Senti o Senhor dizer: Não corra o risco desta vez! Fale com ela agora!

Minha cabeça estava a mil, tentando pensar no que dizer, mas a única coisa que me veio além de “Deus te abençoe” (algo que, às vezes, não parece impactar muito as pessoas) foi “Jesus te ama muito”.

Para mim, a frase parece um tanto trivial! Será que eu não conseguia pensar em algo mais profundo para dizer? Mas nada me veio à mente, e eu tinha que dizer algo, então, foi o que falei, tentando me mostrar solidária: “Deus te abençoe. Jesus te ama muito!” Parei um momento e esperei, na verdade esperando ouvir o telefone desligar. Mas só ouvi silêncio.

Por fim, com a voz trêmula e fraca, a mulher disse: “Você nem imagina como eu precisava ouvir isso hoje”, e começou a chorar.

A conversa com Shirley durou mais meia hora. Ela abriu o coração sobre a morte da irmã mais velha e melhor amiga. Estava arrasada. Contou que tem 71 anos e graves problemas de saúde, que as outras duas pessoas com quem divide a casa vão se mudar e ela terá de fazer o mesmo. Só que não faz a mínima ideia para onde vai nem tem dinheiro para a mudança.

Expliquei que não podia oferecer nenhuma solução fácil, mas que conhecia Quem podia ajudá-la. Incentivei-a a recorrer ao seu Salvador, confiando que a ajudaria naquela hora escura. Eu disse: “Sei que Jesus ama você. Ele a fez atender ao telefone, porque quer que saiba disso. Ele Se importa com cada necessidade e vai ajudá-la a superar esses obstáculos”.

Depois que Shirley me contou que a irmã era cristã, compartilhei com ela algumas coisas sobre o Céu. Enfatizei que tinha certeza de que sua irmã está à sua espera, que quando se encontrarem no Céu nunca mais se separarão e que até isso acontecer, sua irmã estava fazendo todo o possível no plano espiritual para ajudá-la. Então orei por ela e citei diversos versículos de João 14, que descreve como Jesus consolou Seus seguidores e disse que lhes prepararia um lugar. Pedi ao Senhor para Ele estar com Shirley nesse momento tão difícil e a lembrei de que Jesus prometeu jamais nos deixar nem desamparar. Expliquei que Ele queria que ela recorresse a Ele, porque só Ele tem o poder para transformar em algo positivo aquelas difíceis experiências.

No final da ligação, Shirley parecia outra mulher. Sua voz estava mais clara e firme, sua fé e esperança renovadas. Acreditava que seus problemas seriam resolvidos

O que me parecera uma maneira inadequada e até desajeitada de testemunhar, porque não foi com a abordagem “suave” e “profissional” que eu prefiro ter, acabou sendo exatamente o que aquela querida mulher precisava desesperadamente ouvir.

Muitas pessoas enfrentam dificuldades, perdas e problemas dos mais diversos. Às vezes, acham que não existe saída das profundezas dos seus sofrimentos e desespero. Mesmo que não tenhamos as soluções, temos a verdade e uma conexão viva e ativa com Aquele que sabe exatamente como ajudar Seus filhos nas dificuldades e levá-los a novas e maiores vitórias. Só precisamos ter fé, confiança e determinação para obedecer à orientação de Deus.

Depois dessa ligação, fiquei curiosa para entender o que provocara aquela série de eventos misteriosos. Afinal, eu tinha mesmo ligado para o número errado?

Shirley disse que não ia atender ao telefone, pois normalmente não atende ligações de números desconhecidos. Além disso, estava tão desanimada que não queria falar com ninguém, mas, por algum motivo, atendeu.

Mais tarde, quando liguei para o marido da minha parente e consegui falar com ela, descobri que ela mudara seu número de telefone e esquecera de me dizer.

Entre milhões de telefones e pessoas que podiam ter ficado com o número dela, o Senhor o colocou nas mãos de uma de Suas filhas que Ele sabia precisar da conexão que lhe proporcionaria. Foi o momento perfeito, quando o Senhor sabia que supriria a necessidade que Shirley tinha de ser lembrada do Seu amor por ela.

Essa experiência me motiva a estar atenta a qualquer oportunidade de ser fiel à minha vocação como embaixadora de Jesus e ser o Seu instrumento para impactar vidas. Tenho certeza de uma coisa: o Senhor vai me usar de maneiras inesperadas se eu estiver receptiva a Ele e às Suas orientações. Qualquer que seja a abordagem que Ele use, é uma chance de fortalecer alguém e nos sentirmos mais realizados e abençoados.

* * *

Devemos ampliar a definição de “próximo” e expandir as fronteiras dos nossos interesses e empatia. —Wendy Kopp (n. 1967)

Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram. —Romanos 12:15 NVI

Em tudo, façam aos outros o que vocês querem que eles lhes façam. —Mateus 7:12 NVI

Tenham todos o mesmo modo de pensar, sejam compassivos, amem-se fraternalmente, sejam misericordiosos e humildes. —1 Pedro 3:8 NVI

O Pai bondoso, o Deus de quem todos recebem ajuda, que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações. —2 Coríntios 1:3–4 NTLH

Maria Fontaine

Maria Fontaine

Maria Fontaine divide com seu marido, Peter Amsterdam, a administração e orientação espiritual da Família Internacional, uma comunidade de fé dedicada a compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo ao redor do mundo. É autora de diversos artigos sobre a vida segundo a fé cristã. (Os textos escritos por Maria Fontaine usados na Contato são adaptações.)

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.