Sua luzinha

Sua luzinha

Em uma sexta-feira à noite, algumas semanas atrás, meu marido e eu decidimos colocar algumas espreguiçadeiras em nossa garagem e avisar aos vizinhos que estaríamos lá com bebidas e lanches. Vasculhei a geladeira e encontrei algumas batatas fritas, molho, cenoura, homus, uma pequena fatia de queijo e um restinho de M&Ms.

Logo tínhamos um grupo na frente de nossa casa e conversamos pelas próximas horas. Falamos sobre o que está acontecendo no mundo, filhos, casamento, tradições familiares, fé e trivialidades. Houve risos, comunidade e muitas oportunidades de exaltar Jesus. Ele é transversal a todos os tópicos e é relevante para quase todas as conversas.

No fim de semana seguinte, fizemos a mesma coisa e reunimos um grupo ainda maior. Ficamos ali conversando sobre coisas importantes e interessantes. Uma das famílias que ali estavam começou a ir à igreja conosco todas as semanas. Ver a fé e um relacionamento com Deus crescendo naquele lar é maravilhoso!

Obviamente, isso não é nenhum acontecimento extraordinário, mas é assim que o mundo muda. Estou convencida de duas coisas:

  • Você pode exaltar Jesus em quase qualquer conversa e interação;
  • Causamos o maior impacto por meio de pequenas interações com as pessoas próximas a nós.

Jesus incentiva os cristãos a serem a luz do mundo e nos diz: Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.1

Eu achava que algo tinha de ser muito fora do comum para “glorificar meu Pai”, mas não penso mais assim. Pequenos atos e interações do dia a dia são uma grande forma de deixar nossa luz brilhar e trazer outros a Jesus.

Nos últimos anos, deixei de pensar que Talvez um dia eu volte ao trabalho missionário, para entender que meu campo missionário está bem à minha porta. São pessoas que conhecem Jesus e outras que não O conhecem. Gente que gosta de Jesus e gente que está com raiva dEle.

Estou usando meus dons, sejam eles quais forem, para receber as pessoas na comunidade. Tenho o dom da hospitalidade. Sei abrir minha casa. Não me refiro a eventos extravagantes ou uma casa sempre perfeita, mas a acolher as pessoas na loucura da minha família, ajudando a criar um momento para compartilhar as alegrias e as lutas de cada um. Então é o que faço.

Seus dons podem ser bem diferentes. Não sei como você faz para exaltar Jesus, mas tenho certeza de que a oportunidade existe. Abrace o campo missionário ao seu redor e veja o que Deus fará.

1. Mateus 5:16

Marie Alvero

Marie Alvero foi missionária na África e no México. Vive atualmente com seu marido e filhos a Região Central do Texas, nos EUA.  

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.