Perspectiva

Ajuste de perspectiva

Durante um período em que eu estava mais ocupado do que o normal, fiz um ajuste de perspectiva que melhorou a minha visão das coisas.

Os vários e importantes projetos nos quais eu estava envolvido na época me rendiam uma montanha de trabalho e muito cansaço. Na verdade, estava praticamente exausto.

O especial

Sandra estava muito mal naquele dia de inverno quando empurrou a porta para entrar na floricultura. Sua vida tinha sido fácil e agradável, como uma brisa da primavera. Então, no quarto mês de sua segunda gravidez, um acidente de carro roubou sua felicidade. Não fosse por isso, seu filho estaria nascendo naquela semana e isso intensificou seu sentimento de perda. Como se não bastasse, a empresa do marido ameaçou transferi-lo para outra cidade e, sua irmã, cuja visita ela ansiava receber, ligou dizendo que não viria. Para piorar, a amiga de Sandra a enfureceu sugerindo que sua dor era um caminho dado por Deus para a maturidade que a ensinaria a ser grata pelas coisas boas em sua vida e permitiria que ela tivesse empatia com outros que sofrem.

Uma questão de perspectiva

Li um texto do rabino Evan Moffic que fez muito sentido para mim. No último parágrafo, ele ensina:

O filósofo Søren Kierkegaard certa vez disse que “a vida é vivida em perspectiva e entendida em retrospectiva”. Temos o poder para entender em retrospectiva. Não podemos mudar o passado, mas podemos decidir o seu significado para nós. O que decidimos lembrar ajuda a nos moldar para o futuro.1

Distribuindo a culpa

Recentemente, eu estava revendo meu passado, pensando nas escolhas que fiz e comecei a culpar os outros por alguns desfechos. Culpei meus pais pelas decisões que tomaram e que afetaram minha infância. Culpei minha escola pelas inseguranças que senti e por eu jamais me considerar perfeita o suficiente para ter sucesso em várias áreas. Culpei minha igreja por atitudes que cultivei sobre Deus e que afetaram meu relacionamento com Ele.

Como fugir das ondas

O dia estava lindo. Minha esposa e eu levamos nossa filha de 13 meses, Kristen, para a praia. Naquele clima perfeitamente agradável, caminhamos pela areia da praia, cada um de nós segurando uma de suas mãozinhas adoráveis. Ela não parava de rir e tagarelar em seu idioma especial e indecifrável.

Remédio para dias chuvosos

Desde que me entendo por gente, nunca gostei dos dias nublados, principalmente no inverno. Sempre me pareceram não ter fim nem solução, capazes de gelar tanto o corpo quanto a alma.

Cavaleiros e espelhos

Um dos filmes que assisti mais vezes quando estava crescendo foi Man of La Mancha.1 Parecia que a cada dois meses um dos pais, o líder de grupo de jovens ou algum professor resolvia que era hora de vermos esse filme de novo. Não sou muito fã de musicais, mas tenho um carinho especial por este filme.

As tribulações do ciclista

Vivemos na área rural de um município pequeno. Nossa vila tem dois acessos e ambos oferecem vários obstáculos a ciclistas, como meu marido e eu.

<Page 1 of 11>
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.