Ajuste de perspectiva

Ajuste de perspectiva

Durante um período em que eu estava mais ocupado do que o normal, fiz um ajuste de perspectiva que melhorou a minha visão das coisas.

Os vários e importantes projetos nos quais eu estava envolvido na época me rendiam uma montanha de trabalho e muito cansaço. Na verdade, estava praticamente exausto.

O versículo que me ocorreu e mudou minha atitude com relação às circunstâncias foi: “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo e santo, agradável a Deus, que é o vosso culto racional.”1 Percebi, então, mais uma vez, que as muitas horas de trabalho, o cansaço e as decisões difíceis a serem tomadas faziam parte do meu “culto racional”.

A maioria das pessoas tem responsabilidades que, às vezes, se tornam difíceis. São situações desafiadoras ou que exigem grandes doses de abnegação de nossa parte. Todo mundo já se sentiu cansado a ponto de achar que não conseguiria continuar.

Alguns dos grandes homens e mulheres de Deus, nossos antepassados na fé — gente como Abraão, Moisés, Pedro e Paulo, e outros cristão notórios como David Livingstone e Madre Teresa — fizeram grandes sacrifícios e suportaram enormes adversidades e sofrimento. Tinham problemas recorrentes de saúde, muitos sofriam solidão, alguns tiveram de lutar contra depressão e, às vezes, trabalharam por muitos anos sem verem muitos resultados positivos. Avaliar nossas circunstâncias por esse prisma nos ajudará a fazer outra leitura das situações que enfrentamos.

O versículo que sucede ao que nos pede para apresentar nossos corpos “como sacrifício vivo” diz para “nos transformarmos pela renovação do nosso entendimento”2 e deve se aplicar também à maneira como vemos os sacrifícios que fazemos. Entender o contexto corretamente e com realismo, mas, ao mesmo tempo, manter uma atitude positiva e de louvor pode fazer uma grande diferença. Um olhar renovado e em harmonia com o do Senhor pode, literalmente, transformar sua vida.

Portanto, sempre que se achar tentado a sentir que a vida é difícil demais, procure ver os sacrifícios inevitáveis por esse novo prisma e, certamente, terá um olhar mais positivo.

* * *

A ansiedade, a doença, o sofrimento e o perigo […] podem nos fazer vacilar, perturbar nossos espíritos e deprimir nossas almas, mas que seja apenas por um momento. Tudo isso não é nada em comparação com a glória que em nós há de ser revelada.3David Livingstone (1813–1873)

1. Romanos 12:1
2. Romanos 12:2
3. Ver Romanos 8:18.

Peter Amsterdam

Peter Amsterdam

Peter Amsterdam participa ativamente do serviço cristão desde 1971. Em 1995, tornou-se diretor (junto com sua esposa, Maria Fontaine) da comunidade cristã conhecida como A Família Internacional. É autor de diversos artigos de teologia e sobre a fé. (Os textos escritos por Peter Amsterdam usados na Contato são adaptações.)

Mais nesta categoria « O especial
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.