Cura

O sinal

Devo confessar que nunca foi fácil para mim acreditar em curas milagrosas. Na verdade, sempre me orgulhei de ser “racional”, “lógica” e cética por natureza. Talvez seja por causa do sentimento de que o que nos acontece é parte de um plano maior — nosso destino. Como os judeus dos tempos de Jesus, eu também lhe pedia “um sinal”.

O fator fé

Um dos principais fatores de cura é a fé: a certeza que Deus nos ama e vai cuidar de nós, aconteça o que acontecer. Elimina o medo e a tensão, duas das principais causas de doenças e debilitação da saúde. Outros estados mentais negativos, tais como a preocupação, o ódio e o rancor, também podem contribuir para várias desordens psicológicas e neurológicas, além de causar condições fisiológicas como os problemas cardíacos, a artrite e as úlceras estomacais.

Deus ou remédio?

Pergunta: Sofro de um mal crônico. Pedi a Deus que me curasse sem a intervenção médica e acredito que Ele possa fazê-lo, mas até agora não me curou. Recentemente, um médico recomendou um tratamento que estou avaliando. Como posso saber o que é o melhor para mim nessa questão?

Resposta: Quer se dê por processos naturais, por tratamento médico ou pela intervenção divina direta, a cura é uma dádiva de Deus. Quando ouvimos a expressão “cura divina”, geralmente pensamos em soluções para males além do que a natureza e a medicina podem oferecer. Mas não opera apenas de forma misteriosa. Os sistemas de regeneração do corpo foram criados por Deus e as descobertas científicas que nos ajudam a entender as doenças que nos afligem e como ajudar os processos de cura foram divinamente inspiradas — mesmo que seus autores não o reconheçam. “[Deus] dá sabedoria aos sábios e ciência aos inteligentes. Ele revela o profundo e o escondido.”1 “Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto.”2

Rose e seus dedos encolhidos

Minha amiga, Rose, estava passando por maus bocados. Seus joelhos e os dedos dos pés estavam inchados e inflamados, e ela não conseguia dormir por causa das fortes dores que sentia nas pernas. Desde a adolescência, esse era um problema recorrente, mas somente exames recentes feitos em uma clínica de reumatologia revelaram que ela sofre de um tipo de artrite inflamatória. Normalmente, ela é cheia de energia, leva uma vida plena e muito ativa. Naturalmente, curiosa para saber a causa dessa doença para a qual não se conhece a cura, pesquisou sobre o assunto.

Cercada pela oração

Quando Evenly, minha irmã mais velha, tinha 16 anos, começou a sentir dores terríveis no lado inferior direito do seu abdômen. Conforme se intensificaram, passou também a ter febre e a vomitar. Lembro da ansiedade e nervosismo que todos sentimos quando meu pai a levou às pressas para o hospital mais próximo.

Um médico do pronto-socorro descobriu um cisto grande no baixo-ventre de Evelyn, que estava impedindo a circulação do sangue e causando dores extremas. O tempo corria contra nós quando minha irmã foi levada para uma cirurgia de emergência. Os que havíamos ficado em casa orávamos com grande fervor pedindo a Jesus que a protegesse, a consolasse e a envolvesse com Sua amorosa presença.

O presente

Eu tremia e tinha calafrios. Minha visão me falhava intermitentemente. Cambaleei escadaria acima até a sala no segundo andar. Eu não tinha certeza se conseguiria chegar lá. Desmoronei no último degrau e fiquei ali, sem me mexer, tentando controlar a tontura e náusea com a força de vontade. Consegui me arrastar até o sofá no qual me deitei. Cada músculo de meu corpo tremia. Eu estava convulsionando. Tentei parar de tremer tanto, mas tentar controlar meus membros e tórax faziam meus dentes bater e minha cabeça  pulsar. Procurei me acalmar na esperança que isso me ajudasse a melhorar, mas apenas piorei. E eu estava em casa sozinha.

A cura é para você

A época dos milagres não acabou. Deus ainda está vivo, bem de saúde e operando tão poderosamente como sempre, entre aqueles que nEle confiam! Ele diz: “Eu, o Senhor, não mudo.”1

Para Ele, o Deus de toda a Criação, curar é algo pequeno! Se Ele pôde criar o corpo, sem dúvida é capaz de consertá-lo. Ele diz: “Eu sou o Senhor, o Deus de toda a humanidade. Acaso haveria coisa demasiadamente difícil para Mim?”2

O grande médico

Certa vez, chamaram-me para orar por uma jovem que estava entrevada numa cama havia oito anos, totalmente inválida, numa condição lastimável e desenganada pelos médicos.

Meu marido e eu a visitamos, passamos dez dias com ela e sua família, e muitas horas em oração. Eu pensava constantemente: “Senhor, tantas pessoas já oraram por ela, algumas famosas pelo dom de cura”. Não sabia o que fazer e me sentia muito incapaz diante de um problema tão grande.

<Page 1 of 2>
Copyright 2020 © Activated. All rights reserved.