Uma longa estrada para a glória

Uma longa estrada para a glória

Jamais imaginei que contrairia uma doença que ameaçasse minha vida. Por isso, tive grande dificuldade de aceitar quando, há seis anos, os médicos me disseram que estava com a doença Crohn — uma enfermidade auto-imune que ataca o aparelho digestivo, para a qual não há tratamento de medicamentos ou cirúrgico. À época, eu tinha 24 anos e um filho com quatro.

Todos os remédios naturais que tentei pouco fizeram no sentido de impedir a deterioração do meu estado. Eu sentia dores terríveis e fiquei acamada por quatro anos. Em um dado momento, havia perdido 40% do meu peso, o que quer dizer que, com apenas 35 quilos, corria o risco de morrer de desnutrição.

Essa doença me roubou a vida emocionalmente também. Sentia-me fracassada, sem valor e um terrível fardo para minha família. Por que Deus teve de deixar isso acontecer comigo? Que utilidade Ele teria para uma pessoa frágil, inválida e emocionalmente instável, como eu havia me tornado?

Quando as dificuldades físicas e emocionais se tornaram praticamente insuportáveis, minha família e amigos, que sempre me apoiaram, me ajudaram a não desistir mental ou espiritualmente. Também me fizeram ver que ainda podia ajudar os outros pela oração. Por isso, parei de orar pela minha própria cura e, em vez disso, passei a pedir a Deus que me usasse apesar da minha condição. Foi o início da minha recuperação. Minha cura física não se deu da noite para o dia, mas passei a sentir paz e me dispus a aceitar o que quer que Deus tivesse para mim.

Vários meses mais tarde, surgiu uma nova opção de tratamento médico e quando consultei Deus para saber se deveria adotar essa alternativa, Ele me disse que usaria o tratamento para me colocar no caminho da recuperação. Aos poucos, meus intestinos começaram a se recuperar e, ao longo do ano seguinte, readquiri aos poucos meu peso normal. O tratamento, juntamente com uma boa dieta e muita oração, fez com que a doença regredisse e me afastou da iminência da morte, pelo que sou muito grata!

Por conta do eterno amor de Jesus, de Seu desvelo e da ajuda de pessoas maravilhosas na minha vida, sobrevivi àqueles cinco anos difíceis e acredito que melhorei em todo o processo. E o melhor é que me aproximou de Jesus mais do que eu imaginava ser possível.

Agora, posso dizer como o apóstolo Paulo: “Para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.”1

1. Romanos 8:18
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.