Experiências

Jamais desista!

Sempre passo na frente da casa de Ben,que, com seus cabelos grisalhos, sempre me cumprimenta com cordialidade. Somos amigos. Sua amabilidade e personalidade torna a sua companhia um prazer para mim, apesar da diferença entre nossas idades.

Na primavera passada, Ben escorregou no chão molhado do banheiro, caiu para trás e bateu a cabeça com força. O impacto provocou um AVC e, desde então, meu amigo recorrentemente sofre de tonturas, dores de cabeça, visão turva e baixa resistência. Além disso, seu olho esquerdo ficou permanentemente prejudicado.

O caminho de casa

Escutava Frankie Miller cantar “A Long Way Home” (Um longo caminho até em casa), quando a letra (tradução livre abaixo) ganhou um significado pessoal.

Oh, falta muito para chegar em casa
Sozinho à noite
As canções já acabaram
E a vida chegou ao fim;
Falta muito para chegar em casa

Os revezes da vida

Na noite de 9 de dezembro de 1914, uma explosão deflagrou um incêndio em um grande laboratório em West Orange, no estado americano de Nova Jersey. Pelo menos dez prédios foram destruídos, transformando em cinzas anos de pesquisa e desenvolvimento. Somente as perdas de bens tangíveis foram estimadas em 7 milhões de dólares, o equivalente a 148 milhões de dólares, em valores de hoje — algo em torno de R$ 250 milhões. “Lá se foram todos os nossos erros” — declarou o fundador e CEO do laboratório, assistindo às chamas. “Apesar de ter 67 anos de idade — disse a um jornalista do New York Times — recomeçarei amanhã.” Na primeira edição do dia seguinte, o jornal publicou a convocação para os 7 mil funcionários do laboratório se apresentarem imediatamente ao trabalho, para dar início à reconstrução. Praticamente qualquer um ficaria abalado com bem menos, mas os anos de tentativas e erros condicionaram Thomas Edison a ver tragédias como oportunidades.

A corrida

Enquanto eu caminhava às margens do rio, cisnes e outras aves somavam beleza àquela linda tarde de domingo que se desperdiçava em mim. Os últimos anos haviam sido um verdadeiro pesadelo. O alcoolismo estava me destruindo sob as nuvens escuras da culpa, baixa autoestima e desânimo. Perdera o respeito de todos os amigos e colegas de trabalho. Sentia-me um fracasso e inútil.

Fui ultrapassado por alguns joggers e por um grupo de jovens velozes sobre suas bicicletas. Mal os notei. Minha mente estava tomada pelos acontecimentos dos últimos anos, tentando entender onde me desviara para aquele lugar horrível.

Em queda livre

Na infância, brincávamos de um jogo em que uma pessoa ficava reta como uma tábua e então, pendia para trás para cair nos braços fortes de um adulto esperando para pegá-la. Mas mesmo depois de ver isso acontecer várias vezes e tê-lo feito eu mesma, era difícil não dobrar os joelhos ou fazer alguma coisa no último instante para tentar amortecer a queda. Não fazer isso exigia um “relaxamento” contrário à minha maneira de pensar e aos meus reflexos. Eu precisava ter perfeita confiança na pessoa que me pegaria.

<Page 6 of 6>
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.