O violino e a corda quebrada

O violino e a corda quebrada

Há várias versões de uma história sobre Itzhak Perlman, um violinista mundialmente famoso. Ela ilustra o lindo princípio da graça e do poder de Deus e de como Ele pode transformar o que Lhe oferecemos em algo lindo.

Certa noite, durante um recital em um teatro lotado, Itzhak Perlman ouviu o som temido por todo violinista rasgar o ar: o de uma corda quebrando!

O suspense no ar era palpável; a orquestra pausou à espera do próximo passo de Itzhak. Em vez de pedir outro violino, depois de parar um momento, indicou ao maestro que continuasse. Fez então o aparentemente impossível, tocou uma peça complexa com apenas três cordas. Tocou com tanta paixão e poder que parecia estar reescrevendo as notas com sua interpretação. Ao terminar, o silêncio foi cortado por vivas e aplausos ensurdecedores tanto da plateia como dos outros músicos.

Perlman estava acostumado a desafios. A poliomielite contraída na infância deixou sequelas graves, razão pela qual usa aparelhos nas pernas e muletas. Esforçando-se para ficar em pé durante os aplausos, pediu silêncio à plateia.

Então disse humildemente: “Às vezes, fica por conta do músico descobrir quanto consegue produzir com o que sobrou”.

Essa história me fez pensar nos diferentes dons que temos, concedidos nas mais diversas formas. Alguns são óbvios: uma linda voz, habilidades nos esportes, inclinação para música, genialidade na computação e assim por diante.

Mas com que frequência refletimos sobre outros dons, que preenchem a vida de muitos, tais como a deficiência visual que obriga a pessoa a desenvolver outros sentidos e realizar grandes coisas? Ou uma debilidade física que, misturada com o amor de Deus, se transforma em compaixão e sabedoria capazes de transformar vidas incontáveis incutindo nelas esperança, direcionamento e alegria?

A vida está repleta de bênçãos —coisas que nos parecem boas— e reveses —experiências que consideramos ruins. O fato, porém, é que, com a ajuda de Deus, teremos a oportunidade de usar aquilo de que dispomos para criar algo maravilhoso.

A habilidade de Itzhak de transformar derrotas em maiores realizações não é fruto do acaso. Durante toda a vida, escolheu fazer do sofrimento algo bom e isso se tornou numa paixão que lhe permite ver em cada obstáculo uma oportunidade de superação. Sua luta física produziu humildade que o blindou da corrupção da soberba, tentação muito comum dentre os que, como ele, alcançaram a excelência no que fazem.

Não raramente, diante da adversidade, as pessoas cedem ao vitimismo e culpam tudo, todos e até Deus pelos seus problemas. A melhor decisão é pedir a Deus por sabedoria, força e graça, para lidarmos com os desafios e, por meio deles, desenvolvermos as qualidades que nos farão brilhar com o amor de Deus onde quer que estejamos.

Maria Fontaine

Maria Fontaine

Maria Fontaine divide com seu marido, Peter Amsterdam, a administração e orientação espiritual da Família Internacional, uma comunidade de fé dedicada a compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo ao redor do mundo. É autora de diversos artigos sobre a vida segundo a fé cristã. (Os textos escritos por Maria Fontaine usados na Contato são adaptações.)

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.