Outro tipo de herói

Outro tipo de herói

No auge de meu idealismo, aos quatorze anos de idade, li a biografia de David Brainerd. Adorava ler sobre missionários como David Livingstone, C. T. Studd e Amy Carmichael. Pareciam não ter nenhuma dificuldade para inspirar convertidos que faziam com que todo sacrifício valesse a pena. Mas a história de Brainerd teve um princípio trágico. Lembro com muita clareza da minha idade quando a li pela primeira vez porque foi com essa idade que ele ficou órfão. Eu ainda tinha meus pais, cuja companhia desfrutei por muitos anos.

A leitura me levou às profundezas do sofrimento do missionário, mas os registros em seu diário e suas orações refletiam uma determinação e paixão para glorificar Deus, devotando-se completamente ao Seu serviço. Seus pensamentos em meio às dificuldades para levar a fé cristã às comunidades nativas da América tomadas pelo alcoolismo e práticas pagãs destrutivas me ajudaram a ver, por comparação, quão fácil era a minha vida e me provocaram a aspirar por maior devoção espiritual. O caminho acidentado por ele escolhido o levou a buscar maior proximidade de Cristo e não permitiu que a dor lhe endurecesse a alma.

Além das provações espirituais, seu corpo vivia sob o látego impiedoso de uma tuberculose severa, agravada pela pobreza e estresse que lhe marcavam a vida. Seus primeiros esforços de evangelização fracassaram e isso abalou profundamente seu jovem coração. Contudo, apesar das frequentes ameaças da doença de lhe ceifar a vida e da depressão que volta e meia o levava ao limiar do suicídio, Brainerd perseverou.

No fim da biografia de Brainerd, descobri que, apesar do valor das histórias de “heróis ilustres”, a vida de Brainerd me mostrou uma beleza mais apurada. Anos depois, seu espírito valoroso e devoção singular a Cristo ainda eram fonte de inspiração e ânimo para mim, quando sentia que minha vida no serviço cristão era mais rotineira que cheia das aventuras dos famosos missionários, mas, mesmo assim, frutífera e exitosa.

Brainerd foi missionário em uma época muito diferente da minha e talvez eu jamais me veja diante de adversidades como as que ele vivenciou, mas nossa missão é a mesma: refletir Deus em um mundo carente de amor e luz. E o mesmo Deus pode me ajudar a superar os obstáculos que eu encontrar.

Elsa Sichrovsky

Elsa Sichrovsky é escritora freelance. Vive com sua família em Taiwan.

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.