Viva com alegria

Viva com alegria

Passava os olhos nas manchetes no site de notícias, quando uma chamada capturou minha atenção: “É um guerreiro: Guo Youming não se abate por doença rara.” Intrigada, cliquei e li a incrível história desse homem.

Ele ainda era criança, quando sua mãe notou que faltava ao garoto equilíbrio para andar e que caía com frequência. Aos sete anos, exames acusaram que essa condição, que piorara com o tempo, se devia a uma distrofia muscular. O diagnóstico teve um efeito devastador nos pais de Youming, que passaram a conviver com a culpa e a dor de ver seu filho padecer de uma doença incurável. Youming disse que o desespero também o assediou, mas percebeu que isso tornaria a vida ainda mais difícil para seus pais. Em vez disso, recusou-se a deixar sua condição o limitar e decidiu: “farei o melhor ao meu alcance e sorrirei com bravura”. Aos nove anos, incapaz de caminhar, passou a viver confinado a uma cadeira de rodas. Conforme seus músculos se atrofiaram, seus membros perderam totalmente as funções. Hoje, a incansável mãe o ajuda a comer, a usar o banheiro e a fazer outras tarefas básicas.

Apesar de Youming depender que sua mãe o conduzisse até a sala de aula, insistia em nunca perder aula. Sua atitude positiva e alegre fez dele o favorito dos colegas e professores, todos admirados pela sua perspectiva positiva da vida, mesmo com a piora progressiva de sua condição.

Hoje, aos 26 anos, Youming pode apenas ingerir líquidos e depende de aparelhos para respirar e se manter vivo. O acentuado declínio do seu vigor físico não lhe permitiu participar até o fim da sua cerimônia de graduação de Mestre em Literatura Chinesa, depois de ter alcançado notas extraordinárias nos exames orais. Literatura é sua paixão e sua tese foi uma coletânea de poemas e outras obras. O trabalho que reúne cem mil palavras é uma conquista monumental para Youming, que consegue digitar não mais que dez palavras por minuto e não mais que dez minutos por dia, o que faz deitado, usando um mouse para acionar um teclado especial. Youming espera passar no exame para se tornar funcionário público.

“Não podemos escolher o destino,” diz Youming, “mas podemos determinar como nos comportamos diante dele. Se a vida parece não fazer sentido, então devemos lhe dar sentido. Este dia pode ser de alegria ou dor. Por que não escolher a alegria? Enquanto eu não desistir de mim mesmo, Deus não desistirá de mim.”1

1. A história de Guo Youming está disponível (em chinês) no link: https://www.nownews.com/news/20170714/2588753.

Elsa Sichrovsky

Elsa Sichrovsky é escritora freelance. Vive com sua família em Taiwan.

Mais nesta categoria « Apenas mantenha-se de pé!
Copyright 2019 © Activated. All rights reserved.