Heroínas da Bíblia

Heroínas da Bíblia

Em Israel, nos tempos bíblicos, os papéis desempenhados pelos homens e pelas mulheres eram muito bem definidos. Elas cuidavam de tudo relacionado à casa, o que incluía os filhos, a supervisão dos servos e, muitas vezes, a economia familiar. Mas vemos em toda a Bíblia que Deus não Se deixava limitar pelo gênero quando escolhia alguém para realizar a Sua vontade, transmitir Suas palavras ou liderar Seu povo.

Em alguns casos, as tarefas que Deus incumbiu às mulheres pareciam intimidadoras inclusive para a maioria dos homens, mas isso não impediu que aquelas intrépidas da fé atendessem ao Seu chamado.

Estas são algumas que se destacam na Galeria da Fama das Heroínas da Bíblia:

Sara, esposa de Abraão, tem a honra de ser a única mulher cuja idade ao morrer (127 anos) foi registrada na Bíblia, uma indicação de respeito por ela ser a mãe do povo hebreu. Quando Abraão e Sara já eram velhos, Deus lhes prometeu um filho e, aos 90 anos, ela deu à luz o seu primeiro e único filho, Isaque. O apóstolo Pedro a citou como exemplo das mulheres santas que esperavam em Deus e eram possuidoras de beleza espiritual interior. (Gênesis capítulos 11-23; Isaías 51:2; 1 Pedro 3:4-6)

Puá e Sifrá, duas parteiras hebreias no período em que os israelitas eram escravos no Egito, desobedeceram às ordens do faraó de matar todo recém-nascido do sexo masculino. (Êxodo 1:15-22)

Jocabede esperou até seu bebê, Moisés, ter três meses, para “obedecer” à ordem do faraó de lançá-lo no rio Nilo. Quando o fez, colocou-o em um bercinho flutuante. Por causa da sua fé e engenhosidade, Moisés foi encontrado e adotado pela filha do faraó, em cuja casa cresceu e se educou, para, tempos depois, libertar seu povo da escravidão e liderá-lo para a Terra Prometida. (Êxodo 1:22-2:10)

Débora foi profetisa e juíza. Conclamou o povo e organizou o exército que libertou Israel das forças de ocupação de Jabim, um rei canaanita. (Juízes capítulo 4)

Jael foi outra mulher de coragem, que pôs fim a essa guerra ao matar Sísera, general dos exércitos de Jabim. (Juízes capítulo 4)

Rute deixou sua terra natal, Moabe, e suas raízes, ao escolher seguir a Deus. E Ele a abençoou grandemente. Estabeleceu-se em Belém e é uma das ancestrais do Rei Davi e de Jesus. (Livro de Rute, Mateus 1:5)

Ana foi uma mulher estéril que prometeu a Deus que, se Ele lhe desse um filho, ela o dedicaria ao serviço do Senhor. Sua oração foi atendida e ela deu à luz um menino que se tornou o profeta Samuel. (1 Samuel 1)

Abigail salvou a vida de seus servos e de seus parentes, além da sua própria, depois que seu grosseiro marido ofendeu o futuro rei de Israel, Davi. Abigail foi ao encontro de Davi com uma mensagem de Deus e o dissuadiu a não se vingar. (1 Samuel capítulo 25)

A viúva de Sarepta acreditou no profeta Elias e lhe obedeceu, salvando assim três vidas: a sua própria, a do seu filho e a do profeta. Durante quase três anos de escassez de alimentos, suas reservas de farinha e azeite, antes praticamente inexistentes, cresceram e jamais se esgotaram. (1 Reis 17:1-16)

Hulda, profetisa contemporânea do profeta Jeremias, foi consultada pelo Rei Josias para verificar a autenticidade de alguns pergaminhos encontrados nos escombros do templo. Por causa do seu testemunho, a fé em Deus foi restaurada no reino de Judá. (2 Reis 22:13-20)

Ester era uma jovem judia de nome Hadassa quando despertou o interesse do rei pagão dos persas, Xerxes, também conhecido como Assuero. Após tornar-se sua rainha, arriscou a vida para salvar seu povo, quando o corrupto ministro do rei, Hamã, em um episódio de uma intriga macabra na corte, determinou o extermínio de todos os judeus no reino. (Livro de Ester)

Maria, a mãe de Jesus, concebeu por obra do Espírito Santo quando ainda virgem e viu-se diante da possibilidade de morrer por apedrejamento, até que um anjo persuadiu seu noivo, José, a se casar com ela. Por causa do seu papel de mãe do Salvador do mundo, foi chamada “bendita entre as mulheres” (Lucas 1:26-55; Mateus 1:18-25).

Maria e Marta eram amigas próximas de Jesus e muitas vezes O hospedavam e Seus discípulos em sua casa. Maria foi elogiada por Jesus por escutar atentamente Seus ensinamentos (Lucas 10:38-42), e Marta foi a primeira a reconhecer que Ele era o Messias, o Filho de Deus. (João 11:20-27)

A mulher que Jesus encontrou à beira do poço, além pertencer a um povo desprezado pelos judeus, os samaritanos, tinha uma reputação pessoal nada boa. Mas, depois de Jesus revelar-Se, ela guiou muitos na cidade a conhecê-lO. (João 4:3-30)

Maria Madalena era uma discípula muito próxima de Jesus, que permaneceu com Ele durante Sua crucificação, e foi a primeira pessoa a quem Ele apareceu após a ressurreição. (Marcos capítulo 16; João capítulo 20)

Lídia, uma vendedora de tecidos no porto da cidade grega de Filipo, foi a primeira pessoa do continente europeu de que se tem registro a abraçar a fé cristã. Ela também hospedou os discípulos em sua casa. (Atos 16:14-15)

Lóide e Eunice eram, respectivamente, avó e mãe de Timóteo, um dos primeiros líderes cristãos, a quem educaram desde a infância no conhecimento das Escrituras. Elas foram reconhecidas pela sua fé. (2 Timóteo 1:5)

Essas e outras incontáveis mulheres desde então atenderam ao chamado de Deus e enfrentaram desafios, dando exemplos de fé, coragem e amor que ainda hoje nos inspiram.

Ronan Keane

Ronan Keane é o editor-executivo da revista Activated (versão em inglês da Contato). 

Mais nesta categoria « Em louvor às mulheres
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.