Um tributo às mulheres

Um tributo às mulheres

Trabalho demais e reconhecimento de menos. Ninguém deveria estar nessa condição, mas é pior quando se trata de pessoas dignas de ser ainda mais valorizadas por causa da sua abnegação, gente que se doa diariamente em favor dos outros. E neste momento estou pensando em um grupo em particular: as mulheres.

Ser mulher atualmente é algo complicado e com muitas exigências. Elas constituem um grande percentual da população economicamente ativa e respondem por uma parcela da renda familiar muito maior do que era comum entre suas antepassadas. Da mesma forma, é muito maior hoje o número de mulheres em posição de liderança, tanto no setor público quanto no privado. Contudo, ainda se espera que as mulheres desempenhem seu papel tradicional na família e na comunidade, os quais, em certos aspectos, se tornaram ainda mais difíceis nestes tempos modernos. Além disso, cada vez mais mulheres têm a responsabilidade de criar os filhos sozinha. Em suma, a mulher é muito mais cobrada hoje do que o era há uma ou duas gerações.

Como em outras questões desse nível de complexidade e proporções quase globais, não existem soluções rápidas e fáceis para o problema que tantas mulheres enfrentam hoje: excesso de trabalho e falta de valorização. Nenhum de nós tem o poder de efetuar mudanças universais, mas cada um pode fazer algo dentro dos nossos pequenos universos, ou seja, podemos mudar a situação das mulheres que estão mais próximas de nós. Talvez nem sempre seja possível tornar seus fardos muito mais leves, mas podemos sempre ser mais compreensíveis e demonstrar mais apreço por elas, o que em si gera ânimo e coragem.

Se não souber como fazer isso pelas mulheres do seu mundo, espero que esta edição lhe dê algumas idéias. É a primeira que dedicamos às mulheres e coincide com o mês em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher, cujas raízes chegam ao primeiro Dia Nacional da Mulher, comemorado em 28 de fevereiro de 1909, nos Estados Unidos. De forma que este seria a centésima celebração do Dia das Mulheres. Parabéns, mulheres!

Mário Sant’Ana

Mário Sant’Ana

Mário Sant’Ana é editor da revista Contato desde sua primeira edição, em 2001. Mário é fundador e diretor do Projeto Resgate, uma organização sem fins lucrativos em Joinville, SC.

Mais nesta categoria Igualdade de gênero »
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.