Desvelo

A arte de trazer ânimo

Enquanto escrevo isso, uma grande amiga minha está enfrentando uma sequência de ondas de más notícias. Seu marido foi demitido depois de 27 anos dedicados à empresa, ela fez uma mamografia que levantou suspeitas, tiveram de sacrificar o animal de estimação da família. Nada disso é uma tragédia, mas são coisas do tipo que leva o ser humano a perguntar: “Por que, Deus?” ou “Você está aí, Deus? Por acaso notou essas coisas? Você se importa?”

O bebê na outra incubadora

Charity é leitora da Contato há muitos anos. Tinha um trabalho bem remunerado no setor bancário e, fazia pouco tempo, terminara seu segundo mestrado em uma universidade de prestígio internacional. Recentemente, deu à luz um casal de gêmeos, mas ao invés de feliz, chorava ao ver do outro lado do vidro da incubadora seu filho adormecido.

Jantar a dois

Depois de 21 anos de casado, descobri uma nova maneira de manter viva a chama do amor: decidi sair com outra mulher.

Na realidade foi ideia da minha esposa.

“Você sabe que a ama” — disse-me minha esposa um dia, pegando-me de surpresa.

“Ele esperava isso de mim”

Conta-se a história de dois irmãos que, pouco depois de se alistarem no exército, foram enviados para a linha de frente durante a I Guerra Mundial. Naquela época, os soldados cavavam uma rede de trincheiras ao longo da linha de frente, dentro do seu território. De vez em quando, um atacava ou tentava invadir a linha inimiga.

A hospitalidade de Nilda

Há cerca de seis anos, mudamo-nos para um novo bairro. Desde então, tentamos ser amáveis e gentis com nossos vizinhos. Sempre os cumprimentávamos com um sorriso e perguntávamos como estavam. Várias vezes fizemos pizza caseira e demos para eles como um sinal de amizade. Achávamos que estávamos fazendo algo especial ao mostrar aos nossos vizinhos que nos importamos com eles, até conhecermos a Nilda.

O super-herói interior

Você alguma vez ficou surpreso com a maneira como um problema ou dificuldade o afetaram? Pode ter sido um dedo machucado, ou uma dor de ouvido, algo que não parecia importante, mas que no final lhe causou muito transtorno durante o dia. E então vem alguém e diz: “Eu vivo com algum tipo de infecção no ouvido. É desconfortável, mas não deixo isso me incomodar. Você só precisa permanecer positiva e seguir adiante”. Apesar de nos esforçarmos para “dar graças em todas as circunstâncias”,1 nem sempre é fácil não nos deixarmos abalar e seguirmos em frente.

A vida altruísta

O altruísmo não está relacionado apenas à contribuição financeira. Às vezes, dar dinheiro é mais fácil do que dar de si mesmo. Dedicar tempo, atenção, ser solidário, compreensivo e orar pelos outros exige autenticidade. Temos de estender a mão, entender os outros, ter compaixão e fazer algo a respeito da situação. Muitas vezes, esses sacrifícios que exigem nosso tempo é o que realmente tem valor, como, por exemplo, quando abrimos mão de um dia de folga para ajudar em uma obra social ou visitar um doente.

O negócio de reciclagem

Fiquei espantado quando vi as construções coloridas e intrincadas em um vídeo do YouTube. Casas minúsculas, pouco maiores do que uma casinha de cachorro, com portas, pequenas janelas redondas e telhados inclinados, para a água da chuva escorrer. E foram construídas sobre rodas, para que pudessem ser movidas. Realmente pareciam aconchegantes.

<Page 1 of 10>
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.