Desvelo

O poder de um pêssego

Eu tinha oito anos quando assisti a um documentário da BBC sobre um grupo de veteranos britânicos que havia lutado no Norte da África, na II Guerra Mundial. Durante o filme, os veteranos contavam suas experiências dos tempos de guerra, cujas tônicas eram, principalmente, a fome, o terror e a privação no caminho para a vitória. Todas as histórias eram comoventes, mas a que mais me marcou destoava das demais. Quem a contou foi um homem frágil, de cabelos brancos e sorriso caloroso, que disse sua experiência mais inesquecível foi quando alguém lhe deu um pêssego!

Vale a pena!

Recentemente realizamos um trabalhona penitenciária mais perigosa na Cidade do México, cujos detentos não têm mais direito à apelação nem podem ser transferidos para outro presídio. Naquele lugar não lhes resta nada além de cumprir a pena. São os piores criminosos, os que não podiam ser controlados em nenhum outro lugar. O tempo de detenção médio ao qual estão condenados é 30 anos e 98% dessa população são pessoas pobres, muito pobres. Mais de 50% não recebem visitas e, consequentemente, ninguém que lhes dê algum dinheiro. Por isso, têm de se virar para comprar suas necessidades.

Começando cedo

Recentemente, levei meu filho adolescente a um projeto de ecoturismo no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio de Janeiro, onde há teleféricos com estações nos cumes dos cinco morros dos quais é possível avistar toda a baía e a linda serra. Nas encostas, milhares de barracos carecem de um telhado decente sobre suas paredes de tijolos não pintados. São as favelas.

O mundo e você

A Bíblia ensina que temos a responsabilidade de fazer o melhor possível com os talentos e habilidades que Deus nos deu.1 Ele nos confiou habilidades, recursos, tempo, energia, mentes, espíritos e nossa maior satisfação se dá quando investimos nas coisas que O agradam e estão alinhadas ao Seu plano.

A importância de estar presente

Na vida, ter os amigos certos é um grande trunfo. Charles Spurgeon disse certa vez: “Amizade é uma das mais belas alegrias da vida. Muitos teriam sucumbido sob o peso da provação se não tivessem encontrado um amigo”.

A casa à beira da estrada

Existem almas eremitas que vivem isoladas
Na paz de sua autossatisfação
Existem almas, como estrelas, que habitam sozinhas
Num firmamento sem comunicação;
Existem almas pioneiras que abrem seus caminhos
Onde antes nem sequer trilhas podiam ser achadas.
Possa eu, porém, viver à beira da estrada
E ser para o homem um amigo.

Passe adiante

Acredito que Deus queira incenti­var as pessoas, mas muitas vezes precisa de nós para isso. O fato é que temos o que os outros precisam. Temos o Espírito Santo de Deus e Suas palavras de amor! Nossa vida pode ser uma influência pelo poder de nossas palavras. Não precisam ser profundas nem eloquentes, apenas palavras simples que atendam à necessidade da pessoa se sentir importante e supra sua necessi­dade por amor, esperança, ou consolo.

Não tem preço

Mais fracassos ocorrem por falta de incentivo do que por qualquer outro motivo.
— Autor desconhecido

<Page 5 of 11>
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.