A arte de trazer ânimo

A arte de trazer ânimo

Enquanto escrevo isso, uma grande amiga minha está enfrentando uma sequência de ondas de más notícias. Seu marido foi demitido depois de 27 anos dedicados à empresa, ela fez uma mamografia que levantou suspeitas, tiveram de sacrificar o animal de estimação da família. Nada disso é uma tragédia, mas são coisas do tipo que leva o ser humano a perguntar: “Por que, Deus?” ou “Você está aí, Deus? Por acaso notou essas coisas? Você se importa?”

Quero animar e apoiar minha amiga. Não gosto de vê-la passando por momentos assim, mas para ser franca não sei como devo agir. Não quero oferecer mensagens-clichê de encorajamento e solidariedade do tipo “estou orando por você”, que parecem vir de vidas que não passam por coisas parecidas. Sabe como é? Ou talvez você esteja do outro lado da equação, como aquele que precisa de conforto e apenas desejando que seus amigos entendessem o que você precisa. Aqui estão algumas coisas que aprendi sobre como oferecer conforto e apoio em tempos difíceis.

Encontre um versículo ou uma canção para usar em suas orações pela pessoa em questão e avise-a. Geralmente, envio uma mensagem como esta: “Isaías diz que aqueles que esperam pelo Senhor terão suas forças renovadas. Sei que você está muito cansada agora, mas peço a Deus que a fortaleça.” Já enviei e recebi mensagens como esta, e só em saber que alguém está firme nas promessas de Deus quando me sinto fraca já é uma grande força.

Ofereça uma distração. Às vezes, a batalha é longa e a pessoa só quer um tempo que não seja para pensar em suas dificuldades. Convide seu amigo ou amiga para dar uma caminhada com você, sair para tomar café, para jantar, para assistir a um filme, ou qualquer coisa que dê um pouco de alívio da luta. Ofereça uma oportunidade para recarregarem baterias.

Faça algo atencioso! Leve uma coisa gostosa para a pessoa comer. Fique com os filhos por uma tarde. Pague as compras da pessoa no supermercado. Corte a grama do jardim dela. Ligue, converse ou envie um cartão. Pequenas ações de bondade são poderosas e podem renovar a esperança e as forças.

Seja a líder de torcida. Quando seu amigo ou sua amiga for a uma entrevista de emprego ou receber boas notícias do médico, celebre junto. Faça parte da jornada daqueles a quem quer bem.

Ao longo de nossas vidas e em nossos relacionamentos, não faltarão oportunidades para lutar ou apoiar quem luta. Devemos aprender a “consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus”1, e nos ajudarmos mutuamente, sempre que alguém estiver na pior.

1. 2 Coríntios 1:4

Marie Alvero

Marie Alvero foi missionária na África e no México. Vive atualmente com seu marido e filhos a Região Central do Texas, nos EUA.  

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.