Um bom ouvinte

Um bom ouvinte

Escutar demanda esforço. É comum gostarmos de conversar com os que sabem ouvir. É possível perceber o interesse na maneira como olham, em sua postura e em como reagem. É uma pré-disposição um tanto indescritível que comunica: Gosto de escutar o que você tem a dizer. Você é importante para mim. Existe nos bons ouvintes um espírito de calma e paciência que nos diz: Fique à vontade. Não tenho nada mais importante a fazer no momento do que ouvir o que você tem a dizer.

Escutar é uma maneira de melhor cumprir a “lei de Cristo”, assim resumida na Bíblia. “Ame o seu próximo como a si mesmo”.1 Ao escutarmos aos outros para entendê-los, estamos fazendo a obra de Deus e exercitando uma forma do Seu amor.

Observe como faz Jesus. Quando Lhe apresentamos nossos problemas em oração, ouve-nos por um momento e nos interrompe? Raramente. Sempre está disponível, sempre disposto e sempre pronto para escutar o que temos a dizer. Desce ao nosso nível, ouve com atenção as nossas palavras, sem ignorar a voz abafada de nossos corações. Sabemos que Ele nos entende.

Jesus analisa nossos motivos, não nossos erros ou as confusões que geramos. Ele nunca é ríspido nem condenatório. Sempre nos trata com compaixão, esperança e perdão. Por mais que você tenha se desviado, Ele jamais deixa de amar você.

Escutar — escutar de verdade — comunica amor, mas não apenas o seu amor, mas também o amor de Deus pela pessoa sendo ouvida, o qual é incondicional, eterno e, em todas as maneiras, perfeito. Permita que os outros vejam Jesus em você, tentando ser um ouvinte tão amoroso quanto Ele e não terá dificuldade de conquistar seus corações para Ele.

A escuta ativa também produz um importante efeito secundário: a pessoa reconhecida como boa ouvinte tende a ser a que desperta mais interesse no que tem a dizer e obtém maior receptividade dos demais, que se mostram menos defensivos, mais abertos a novas ideias, mais receptivos a outros pontos de vista e mais compreensivos.

Escutar é um talento a ser cultivado. Começa com o desejo sincero de entender os outros, para poder amar e ajudá-los melhor. Peça a Jesus pela dádiva da empatia e, então, para lhe ajudar a fazer bom uso dela para ajudar os outros, amá-los e, assim, atraí-los para Seu reino celeste.

Shannon Shayler e Keith Phillips, Um Coração de Cada Vez (Aurora Production, 2010), adaptado.

1. Gálatas 5:14 (NVI); Mateus 22:37–39

Mais nesta categoria « Quase um casamento Seja bom! »
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.