Peter Amsterdam

Peter Amsterdam participa ativamente do serviço cristão desde 1971. Em 1995, tornou-se diretor (junto com sua esposa, Maria Fontaine) da comunidade cristã conhecida como A Família Internacional. É autor de diversos artigos de teologia e sobre a fé. (Os textos escritos por Peter Amsterdam usados na Contato são adaptações.)

Gerenciamento do tempo

Não é possível recuperar o tempo. A Bíblia fala sobre “remir o tempo” ou “ aproveitar ao máximo cada oportunidade”.1 Isso requer um compromisso para o desenvolvimento de habilidades de gerenciamento de tempo.

Mais como Jesus: Humildade

Um elemento chave na nossa busca por nos tornarmos mais como Cristo é seguir o exemplo de humildade de Jesus.

Nas antigas Grécia e Roma, a humildade era vista como uma característica negativa. Sugeria a subserviência, uma atitude covarde, de autodepreciação ou degradação. A cultura de honra versus vergonha daquela época exaltava o orgulho e desprezava a humildade.

O chamado para perdoar

Lemos nos Evangelhos que Jesus foi chicoteado, espancado e pregado a uma cruz. Enquanto esperava pela morte pendurado na cruz, algumas de Suas últimas palavras foram: “Pai, perdoa-lhes”.1 O perdão foi Sua resposta a um julgamento injusto, a ser surrado com um chicote formado por tiras de couro trançado com pedaços de osso ou metal nas extremidades, que dilaceravam a pele causando dor indescritível, aos pregos que lhe foram cravados nas mãos e nos pés, ao abandono que sofreu enquanto agonizou até a morte.

A vida altruísta

O altruísmo não está relacionado apenas à contribuição financeira. Às vezes, dar dinheiro é mais fácil do que dar de si mesmo. Dedicar tempo, atenção, ser solidário, compreensivo e orar pelos outros exige autenticidade. Temos de estender a mão, entender os outros, ter compaixão e fazer algo a respeito da situação. Muitas vezes, esses sacrifícios que exigem nosso tempo é o que realmente tem valor, como, por exemplo, quando abrimos mão de um dia de folga para ajudar em uma obra social ou visitar um doente.

O poder de um

Deus sabe tudo acerca de cada um de nós. Conhece nossa estrutura, capacidade, nossos dons, talentos, pontos fracos e fortes. E apesar de tudo que possamos pensar de nós mesmos e de nossas deficiências, Ele nos escolheu para a Sua equipe!1 Tem certeza de que, com Seu poder, somos capazes de desempenhar o papel que nos confiou.

Procurando inspiração

A inspiração nos enche com entusiasmo renovado pela vida. Ela nos influencia, move ou orienta para a ação. Mas todos temos nossos momentos de baixa, quando não só falta inspiração, mas chegamos a duvidar que um dia nos sentiremos novamente entusiasmados.

Uma lista de oração para o Ano Novo

Há algo de especial no começo de um ano. Mesmo que o 1º de janeiro siga o 31 de dezembro da mesma forma que qualquer outro dia segue o anterior, para muitas pessoas, o início de um ano traz consigo a sensação de um recomeço. Uma etapa ficou para trás e novos horizontes surgem à nossa frente.

Saúde e seu corpo

Nossos corpos são o templo do Espírito Santo,1 e Deus nos incumbiu de cuidar deles bem e diligentemente. Jesus pagou um preço alto para que nos tornássemos dEle, de forma que devemos investir o esforço necessário no cuidado de nossa saúde. Cuidar bem de nossos corpos e nossa saúde é um resultado natural de amarmos a nós mesmos e valorizarmos o dom da vida que Deus nos concedeu.

O amor de Deus pela humanidade

O amor incondicional de Deus não tem limites e não muda. É dado sem restrições, aconteça o que acontecer. Todos pecamos. O pecado nos separa de Deus e não há nada que possamos fazer para reparar essa separação. Deus nos ama e isso não significa que ama tudo que fazemos, mas nos ama. Na verdade, ama tanto a humanidade que tornou possível que a separação criada pelos nossos pecados e erros fosse superada pela morte abnegada de Seu Filho, Jesus. Quando ainda éramos fracos, Cristo morreu pelos ímpios. Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores.1

O caráter cristão

Um fator determinante para se tornar como Jesus é a integridade. Neste artigo, vamos nos concentrar nos traços de caráter que as Escrituras identificam como aqueles que os crentes devem emular para se tornarem mais como Cristo. Os traços do caráter cristão se distinguem dos outros que, mesmo sendo bons, não tornam alguém necessariamente semelhante a Cristo. Criatividade, flexibilidade, vigilância, capacidade de decisão, por exemplo, são bons atributos que devem ser cultivados, mas as Escrituras não os relacionam ao cultivo da semelhança a Cristo, como o faz com a fé, a gentileza, a paciência, o amor, a gratidão, e outros.

<Page 1 of 7>
Copyright 2020 © Activated. All rights reserved.