Anna Perlini

Anna Perlini é cofundadora da organização humanitária Per un Mondo Migliore, com atuação na região da antiga Iugoslávia, desde 1995. 

Quer uma casa no campo?

Todo mundo passa por aqueles momentos em que sente que chegou ao fundo do poço e que as coisas não poderiam piorar. Para mim, um desses momentos aconteceu quando tive de lidar com um estilo de vida totalmente desconhecido, em uma vila perto de Belgrado.

O jogo dos corações

Imagine participar de um jogo no qual você compita apenas consigo mesma e fará o bem no processo? Quer entrar no “Jogo dos Corações”?

No ano passado, quando minha filha descobriu que seu câncer de mama havia voltado, minha mente se viu tomada por pensamentos depressivos e desesperadores noite após noite.

Reuniões de Quarta

Você não pensaria que ele estava falando com um grupo de idosos. Alguns estavam cadeiras de rodas; outros eram incapazes de falar, vítimas de demência ou do mal de Alzheimer.

Gesticulava com as mãos, com paixão falava de algum conceito profundo e, em seguida, ia para o quadro-negro com giz entre os dedos: “Quem pode me dizer o que paz significa? Você, Alberto, sim, diga-me e vou anotar. Maravilhoso! Vamos lá, gente, vamos enviar isto para o jornal!”

Mensageiro de aniversário

É comum no meu aniversário eu ser assediada por sentimentos conflitantes. Uma parte de mim quer fugir para uma ilha solitária, enquanto a outra gosta da atenção adicional que recebe. Mas como disse Todd Stocker: “Um aniversário é feliz na medida do amor que recebemos, não dos presentes que ganhamos.”

A corrente de perdão

Sempre admirei os perdoadores. Tive um colega de escola que não se zangava quando os outros caçoavam dele por ser desajeitado e ter o rosto cheio de espinhas. Anos depois, tive de aprender a perdoar quando meu namorado me deixou sem nenhuma razão aparente e sem dar explicação. Então veio a vida de casada, com oportunidades ilimitadas para perdoar e ser perdoada. O trabalho em equipe também se mostrou uma boa plataforma para a prática do perdão.

Um compromisso anual

Ha uns tres anos, meu pai convidou a mim e meus quatro irmãos, todos casados e com filhos, para irmos com ele e minha mãe para a Terra Santa. Aos 85 anos, fazia muito tempo que meu pai não viajava. Acho que, até essa decisão, sentia-se velho e preferia não viajar, mas isso foi superado pela combinação de dois desejos profundos: revisitar os lugares em que cresceu seu amado Jesus e viajar com sua família, algo que não fazíamos desde que éramos muito jovens.

Os Cantores do Céu

Quando meus filhos eram jovens, lemos sobre uma antiga tradição que existia em várias partes da Europa desde a Idade Média, em que grupos de crianças e jovens iam de casa em casa cantando canções de Natal e, às vezes, coletando doações para obras de caridade.

O casal excêntrico

Quando conheci Danica e Milic, há 13 anos, eles já eram afetuosamente conhecidos como “os avós na montanha”, porque moram na pequena vila de Suhodol, que significa “monte seco”. Para chegar lá, é preciso seguir por uma trilha íngreme, um acesso impossível por carro no inverno. Eles não têm água encanada nem banheiro dentro de casa, uma condição nada rara naquela região da fronteira da Croácia e Bósnia, onde abundam histórias tristes de gente que escapou da guerra e da destruição, passou tempo em campos de refugiados e voltou para encontrar suas casas queimadas, suas vilas bombardeadas para aí recomeçar a vida na idade de se aposentarem.

Deixe sua luz brilhar

Conheci Marina há quase 20 anos, em uma oficina organizada por uma ONG japonesa para refugiadas da Bósnia. Ela era cativante e estava dando um toque artístico, todo seu, ao evento, apesar de seu trabalho ser simplesmente ajudar aquelas mulheres a fazer simples cartões de boas-vindas. Anos depois, ela acompanhou um grupo dessas mesmas refugiadas como parte de um programa de intercâmbio. Foi quando conheci seu lado humorístico! Ela estava sempre alegrando a atmosfera com piadas, canções e com sua gargalhada contagiante.

Com vocês, Beethoven

Quando meu pai me apresentou a 6ª sinfonia de Beethoven,1 sem dúvida estava tentando incutir em mim sua paixão pela música clássica.

<Page 1 of 4>
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.