Destroçada!

Destroçada!

Quando meu marido saiu em uma viagem a trabalho que durou quase três meses, conheci os desafios que pais e mães solteiras enfrentam. Não foram pequenos os ajustes que tive de fazer para cuidar da casa e das crianças sozinha, e dar conta da minhas atividades profissionais. Outras circunstâncias também causaram desgastes emocionais, aumentando minhas dificuldades de administrar tudo que estava acontecendo. A cada dia, a perspectiva parecia menos promissora e toda a lida estava me esgotando física e mentalmente. Foi aí que chegou a última gota.

O jantar estava quase pronto e em dez minutos as crianças terminariam suas tarefas escolares e viriam comer. Eu usava meu notebook para ouvir música enquanto cozinhava e decidi aproveitar aquele tempinho para verificar meu e-mail. Peguei o computador do balcão da cozinha e me dirigi para a sala, só que, exausta como eu estava, esqueci de desconectar o cabo de alimentação elétrica. Dera apenas alguns passos quando uma resistência que eu não esperava arrancou o equipamento de minhas mãos. Ainda consigo ver a cena se desenrolando em câmera lenta: meu computador caiu, revirou-se no ar, quicou no chão e a tela ficou totalmente branca.

Fiquei abalada e perdi o sono naquela noite. Quando minha mente finalmente diminuiu a marcha, comecei a avaliar o meu nível de estresse e minha consequente infelicidade. Acreditei que Deus queria me ajudar a sair daquela condição e foi o que aconteceu.

Sentindo-me “destroçada”, pude ouvir o que Ele tinha a me dizer sobre certas áreas da minha vida em que eu estava deixando a desejar, tais como: meu relacionamento com meus filhos mais velhos e minha atitude com respeito a alguns colegas de trabalho. Naquele momento de quietude, a fé e a esperança foram restauradas.

Foi quando me lembrei que havia destruído meu notebook. Só que, em vez do desespero que sentira toda a noite, tive a nítida sensação de que nem tudo estava perdido. Se Deus havia me “reconstruído”, certamente haveria esperança para o meu equipamento.

Na manhã seguinte, liguei o computador e funcionou. Somente uma parte do monitor acendeu, mas o computador não havia sido afetado. A tela, sim, fora danificada, mas sua substituição não foi tão cara.

Agora, cada vez que abro meu notebook e a tela se ilumina, lembro do infalível amor de Deus, do Seu perdão, da paz que Ele oferece e da mudança interior que realiza em nós quando levamos a Ele nossos problemas.

Natalia Nazarova

Natalia Nazarova

Natalia Nazarova (publica também como Natalia Prokhatska) é professora de inglês, natural da Ucrânia. Atualmente reside em Buenos Aires. É casada com Adam, de nacionalidade polonesa, e os dois educam seus sete filhos em casa. Natalia é também tradutora e guia turística da agência TravelMark. 

Mais nesta categoria « Sob pressão? Supere o estresse »
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.