Reis e rainhas

Reis e rainhas

Há alguns anos, fazia sucesso uma canção que falava sobre corrigir os erros do mundo. Não me lembro de toda a letra, mas a ideia geral era “Se eu fosse o rei do mundo, as coisas seriam diferentes”. Não haveria guerras, ódio, sofrimento nem nenhum desses males que atormentam nosso planeta.

É um pensamento nobre, pelo menos à primeira vista, mas que deixa de lado um importante fator: Deus deu a cada um de nós o livre arbítrio. De certa forma, somos “reis do mundo”. Não governamos a humanidade nem podemos causar um impacto visível no grande esquema de coisas, mas cada um tem autonomia para reinar sobre seu próprio mundo pessoal. E dependendo do nosso êxito enquanto governantes, conseguiremos ter um impacto positivo no mundo ao nosso redor.

Na posição de reis e rainhas, possuímos duas coisas: domínio e responsabilidade. A rainha Elizabeth I, da Inglaterra, disse: “Ser rei e usar uma coroa é mais glorioso para quem vê do que agradável para quem reina.” Em outras palavras, não é fácil governar, especialmente com sabedoria e equidade.

Na verdade, se analisar bem o seu “reino”, perceberá que é humanamente impossível governar bem sempre. Você não é capaz de acertar sempre nem deve esperar isso dos demais. “Todos pecaram e destituídos estão da glória [perfeição] de Deus.”1

Mas a boa notícia é que, apesar de nossas deficiências, Deus pode e quer agir por nosso intermédio. Isso não significa que nos tornaremos perfeitos de um momento para o outro, mas que Ele nos concederá o amor, a humildade, a sebedoria, o entendimento e tudo que precisarmos para governarmos com justiça, se Lhe pedirmos.

* * *

Não existem coisas grandiosas, apenas coisas simples feitas com grande amor. — Madre Teresa (1910–1997)

Faça tudo que estiver ao seu alcance, de todos meios possíveis, em todos os lugares ao seu alcance, sempre que você puder, a todos que conseguir, por tanto tempo quanto você for capaz. — John Wesley (1703–1791)

1. Romanos 3:23
Keith Phillips

Keith Phillips

Keith Philips foi editor-chefe da revista Activated (versão em inglês da Contato) por 14 anos, de 1999 a 2013. Ele e sua esposa, Caryn, trabalham atualmente com pessoas sem-teto nos EUA.

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.