O terno tecelão

O terno tecelão

Em uma bela tarde que minha neta e eu curtíamos juntas, encontrei um lindo cardigã à venda em uma loja exclusiva. A peça era de um tom azulado perfeito que eu amo, feita de um tipo algodão que é prático para os verões do Texas.

Enquanto eu examinava o produto, percebi o motivo para o grande desconto oferecido: um defeito sob um dos braços. Entretanto, como vi que sabia fazer o ponto que usaram na confecção, levei-o para casa e com uma agulha de crochê pacientemente comecei a tecer. Gastei algumas horas para, suavemente, unir os fios. Não havia como fazer mais rápido sem comprometer o resultado. Até que o defeito ficou coberto e apertei os fios soltos para produzir a aparência originalmente desejada.

Gosto de usar esse suéter em ocasiões especiais. Tem um significado maior para mim, porque conheço a história. Vi o problema e fui capaz de consertá-lo. Puxando pacientemente e tecendo os fios, ficou quase perfeito.

Essa experiência me faz pensar em coisas que, às vezes, “apresentaram defeito”: um acidente, uma perda, uma dificuldade e alguma área na minha vida que simplesmente se desfez. Várias vezes me senti como algo descartado e inútil até que o Tecelão me viu, tomou-me em Seus braços e, com mãos gentis, me consertou. Com paciência, reuniu o que em mim havia se despegado. Reparou o dano. O ocorrido não foi apagado da memória e sempre ficou alguma marca do reparo feito, mas a utilidade foi resgatada. Deus gentilmente teceu para cobrir o que havia sido rasgado em minha vida e assim me curou.

* * *

Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe. —Salmo 139:13 NVI

Joyce Suttin

Joyce Suttin

Joyce Suttin é educadora, casada e vive em San Antonio, Texas. Faz seleção e edição online de textos motivacionais e é autora vários artigos dessa natureza, muitos dos quais publicados pela revista Contato.

Mais nesta categoria « Milagres do mestre
Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.