Editar a vida

Editar a vida

Depois de combater e derrotar os demônios da insegurança e do medo de falhar, lancei-me a águas profundas quando, munido de papel e caneta, escrevi meu primeiro texto motivador.

Recostado, reli várias vezes o artigo e, satisfeito com minha modesta realização, enviei-a para uma revista de publicação mensal, esperançoso que fosse publicada.

Passado algum tempo, o editor me contatou dizendo que gostaria de imprimir meu texto. Junto com a proposta, enviou uma versão editada, ainda não final, para que eu a aprovasse. Editada?!? Ver “minha” obra alterada daquela forma provocou sentimentos diversos. Julgara-me no amanhecer de uma carreira literária promissora, mas isso desvaneceu como uma miragem logo antes de uma tempestade de areia.

Recomposto do choque inicial, tentei fazer uma análise mais objetiva da situação. A ideia central fora preservada, as alegorias estavam intactas e o tom permanecera o mesmo. Apenas algumas partes supérfluas foram cortadas para a mensagem ser mais objetiva. Inegavelmente, a nova versão era melhor que a original.

Enquanto refletia nessas coisas, minha atenção foi atraída à foto de um anel de diamante em uma revista aberta sobre a minha mesa. Pensei no fato de que alguém havia extraído de uma mina um pedaço de rocha com aquele diamante e como mãos habilidosas o haviam lapidado, transformado a pedra bruta em um belo, valioso e muito desejado objeto. Como o diamante encrustado na pedra, o texto tal qual o criara não era o produto final. Sim, ali havia um diamante, mas precisou ser extraído, lapidado e polido por alguém com talento.

Assim também é a vida. Somos criados como rascunhos que carecem de edição. Deus, como o editor que identifica uma boa ideia latente nos rascunhos que passam por sua mesa, vê em cada um de nós um brilho promissor. E assim se empenha para, passo a passo, nos levar à condição de um artigo revisado que valha a pena ser lido. O que somos ganha diferentes formas por conta das nossas muitas e constantes escolhas e decisões; as provações da vida eliminam as partes supérfluas e superficiais, e somos aperfeiçoados e polidos pela nossa interação diária com os demais.

A exemplo do que aconteceu com meu texto, minha vida é hoje, nas mãos do Grande Editor, mais e melhor do que era no início, e Ele ainda não terminou a revisão.

Scott Montrose

Scott Montrose é membro da Família Internacional no Oriente Médio.

Copyright 2021 © Activated. All rights reserved.